DESERTO DE ATACAMA – O MAIS SECO DO MUNDO. Por João Machado

Atacama - I - 217px-Atacama_map_svg
Mapa do Deserto do Atacama. A área a amarelo é a que habitualmente se chama o Deserto do Atacama. A laranja as áreas adjacentes do Deserto Sechura, Altiplano, Puna de Atacama e Norte Chico. Obrigado a Wikimedia Commons.

O deserto do Atacama fica no norte do Chile, e entra pelo Peru, Bolívia e Argentina. Cobre cerca de 105 000 quilómetros quadrados, e estende-se ao longo de 1000 quilómetros de costa do Pacífico. No seu território há lagos salgados, extensões de areia e correntes de lava solidificada. A altitude a que está faz com que as nuvens convectivas o não consigam atingir, caindo as chuvas no oceano. As provenientes do lado da bacia do Amazonas são detidas pela barreira formada pela cordilheira dos Andes, a mais extensa do mundo, com mais de 7 000 quilómetros.  Também a presença da corrente fria de Humboldt, que traz águas do Antárctico, e o anticiclone do Alto Pacífico Sul contribuem para a formação deste deserto. Em certas zonas decorrem anos seguidos sem qualquer precipitação, havendo indícios de que o mesmo ocorreu em longos períodos históricos. Apesar das altitudes que chegam a ser de perto de 7 000 metros, os glaciares são quase inexistentes. As amplitudes térmicas são brutais, havendo poucas diferenças entre as estações do ano. Formam-se níveis de inversão, em que, apesar de se subir em altitude, a temperatura sobe também. O Atacama é o deserto mais seco do mundo, e também o mais elevado.

Vulcão Ojos del Salado Obrigado a www.fotosimagenes.org
Vulcão Ojos del Salado
Obrigado a http://www.fotosimagenes.org

O vulcão Ojos del Salado atinge quase 6900 metros de altitude. Fica praticamente sobre a fronteira entre o Chile e a Argentina. É raro estar coberto de neve, devido à extrema secura do ar. É considerado como o maior vulcão do mundo. Tem emissão de fumos, e a última explosão violenta ter-se-à dado há cerca de 1300 anos. É o segundo ponto mais alto do continente americano, logo a seguir ao Aconcágua (6960 metros), situado a cerca de 600 quilómetros mais para sul. Na região existem outros vulcões e geysers, sem dúvida devido à movimentação tectónica intensa na região.

Um lago salgado no Atacama
Um lago salgado no Atacama
Obrigado a http://www.8thingstodo.com

A secura do ar, a inexistência quase total de nuvens e a ausência de poluição oferecem condições ideais para a visão, e por isso existem vários  observatórios astronómicos no Atacama. O último foi instalado em 2011, no Llano de Chajnantor a 5 000 metros de altitude. Entretanto as condições atmosféricas e do solo prevalecentes nalgumas zonas são tais que são utilizadas pela NASA e outras entidades para testar instrumentos de precisão para as missões a Marte.  Stanley Kubrick rodou aqui algumas cenas do filme 2001: Odisseia no Espaço, tirando partido das condições ambientais e paisagísticas.

Atacama - Valle_della_Luna_01
O Vale da Lua
Obrigado ao Wikimedia Commons

O povoamento humano é obviamente escasso, tendo havido anteriormente afluência com algum significado, quando se desenvolveu a exploração dos nitratos de sódio, actividade esta que entrou em refluxo devido à produção de nitratos sintéticos. Hoje em dia as minas de cobre, e de outros minerais,  constituem pólos para a fixação humana. Também o turismo tem tido relevância, motivado pelas paisagens e pelo alpinismo. Outrora, antes da chegada dos espanhóis, no Atacama viviam populações que ali se fixavam possivelmente pressionadas pela expansão de povos rivais. Há ruínas de natureza defensiva comprovativas da sua presença, denominadas genericamente por pucarás. Actualmente, o centro populacional mais  importante é S. Pedro de Atacama, na região de Antofagasta, e que contará com mais de 5 000 habitantes.

Atacama - Chile-Tatio-Geyser
Campo de geysers Tatio. Contem mais de 80 geysers.
Obrigado a Wikimedia Commons

Leave a Reply