A ILHA DOS NÁUFRAGOS, de Louis Even – 15 – Fábula que permite compreender o mistério do dinheiro

15. O controlo   dos jornais

Tal como Mammom, Martinho sabe que aquele que controla o sistema monetário de  uma nação, controla essa nação. Mas sabe também que para manter esse controlo e   domínio, é preciso manter o povo na ignorância, e entretendo-o com qualquer outra   coisa.

   Imagem1Martinho notou que entre os cinco insulares, dois são conservadores e três são liberais. Isto transpareceu durante as conversas entre os cinco, sobretudo quando se tomaram seus escravos. A habitual divergência entre azuis e vermelhos.

De tempos a tempos, Henrique, o menos partidário, sugeria a criação de uma força do povo para fazer pressão   sobre o governante… Força perigosa para qualquer ditadura. Martinho vai   aplicar-se a envenenar o mais possível o ambiente, explorando as discórdias políticas.

Servindo-se   da sua impressora faz aparecer dois jornais semanários: “O sol”,   para os vermelhos “A Estrela” para os azuis.

“O   Sol” diz: Se vocês já não são donos das vossas casas é por   causa desses atrasados mentais dos azuis, sempre agarrados a seus interesses.

“A   Estrela” afirma: A vossa dívida nacional é obra dos malditos   vermelhos, sempre prontos para aventuras políticas.

Os nossos   dois grupos políticos guerreiam-se em altos gritos, esquecendo-se do  verdadeiro causador do cativeiro, o fiscal do dinheiro: Martinho.

Amanhã – os destroços de um bote salva-vidas

Leave a Reply