MÁRIO QUINTANA – um poema de Rachel Gutiérrez

 Imagem1

 

poeta da singeleza

de uma rua e cataventos

de leveza tão alegre

que em outros tempos cantaste;

 tempos em que a cidade

ouvia teus lentos passos…

poeta, já não ressoam

teus passos nestas calçadas,

 

ressoam, sim, os teus versos

e suavemente florescem

nos jacarandás da praça,

em cada esquina e nas cores

do poente sobre o rio

 que sempre morre e renasce.

(in Cantares)

  

 Ilustração. Reprodução de quadro de Dorindo Carvalho

;

.

73

Leave a Reply