TOMBUCTU – UMA GRANDE CIDADE EM VIAS DE DESAPARIÇÃO? Por JOÃO MACHADO.

Império do Mali Obrigado a Wikimedia Commons
Império do Mali
Obrigado a Wikimedia Commons

Tombuctu terá sido fundada no século XI. No local encontraram-se vestígios arqueológicos do tempo do Antigo Egipto, que provam que havia muito tempo que o  local merecia interesse devido à sua situação estratégica. No mapa acima consegue-se ver a importância da localização da cidade, situada perto da curva norte do rio Níger, cujo curso, de mais de 4000 quilómetros, primeiro segue no sentido de nordeste, mudando depois para sudeste, facilitando o acesso às rotas comerciais que, através do Sahara, ligavam grande parte da África Ocidental ao norte de África e ao Egipto. Por Tombuctu, subindo o rio atinge-se a Guiné e a Serra Leoa, descendo-se vai-se até à Nigéria e ao Golfo da Guiné.

Niger_saharan_medieval_trade_routes
Mapa das estradas do comércio medieval, cerca do ano 1400, centradas no rio Níger.
Obrigado à Wikimedia Commons

O comércio do sal, do ouro e dos escravos fez prosperar a cidade. Na região sucederam-se os impérios do Gana, do Mali e Songhai, que procuraram controlar o comércio e os recursos mineiros, e desenvolver a agricultura. Tombuctu adquiriu assim uma enorme importância, tornando-se um centro cultural importante, nomeadamente com a criação da Universidade Islâmica de Sankoré, que terá chegado a ter 25000 estudantes. Os ataques dos tuaregues e de Marrocos, em conjugação com a concorrência do comércio marítimo, provocaram a decadência de Tombuctu, a partir do século XVI. No fim do século XIX, a cidade ficou sob o domínio francês. No século XVI a sua população ultrapassava os 100 mil habitantes. Actualmente, ainda antes dos conflitos militares ocorridos este ano, seria menos de metade daquele número.

800px-Mali1974-123_hg
Imagem recente de Tombuctu.
Obrigado à Wikimedia Commons.

Hoje, Tombuctu está situada na República do Mali. Pesam sobre ela várias ameaças, como a desertificação e os conflitos político-militares. Quanto à primeira, o harmattan, vento seco proveniente do deserto, tem provocado grandes destruições, incluindo no abastecimento de água. Os segundos, para além de provocarem numerosas vítimas, parecem ter afectado consideravelmente os valores culturais da cidade, como a valiosa colecção de 20000 manuscritos guardada no Instituto Ahmed Baba, parte da qual parece ter desaparecido. Na cidade ainda subsistem três mesquitas de grande valor religioso e cultural. Desde 2012 que a UNESCO incluiu Tombuctu na lista mundial dos valores culturais em perigo. O início da intervenção daquele organismo remonta aos anos da década de 1990.

Sobre a intervenção da UNESCO em Tombuctu ver:

http://whc.unesco.org/pg.cfm?cid=31&l=en&id_site=119&gallery=1&&maxrows=27

Como curiosidade será também de ver o pequeno filme seguinte, sobre como transmitir a crianças modernas a importância de uma cidade antiga, com uma história muito importante. Vejam:

 

Obrigado a Nasreddin Bunda e ao youtube.

Leave a Reply