TRAZ-ME AQUELA FLOR – um poema por Adão Cruz

 Imagem1

Traz-me aquela flor do fim da tarde subindo as escadas até mim traz-me a rosa

a glicínia o girassol para que eu me iluda e me engane traz-me o alecrim e a

 alfazema deixa que pense que é assim que se faz um poema

Traz-me aquela flor do fim da tarde entre alecrim e alfazema traz-me as duas

almas de um dilema para que eu abrace a ilusão de poder criar um poema

Traz-me aquela flor do fim da tarde subindo as escadas até mim traz-me a rosa

a glicínia o girassol para que eu me iluda e me engane

Traz-me um cravo vermelho a chorar traz-me o alecrim e a alfazema

um regato de sol e luar e deixa-me aprender sozinho como se faz um poema

Traz-me aquela flor do fim da tarde entre alecrim e alfazema traz-me as duas

almas de um dilema para que eu abrace a ilusão de fazer de mim um poema

 

Ilustração: Reprodução de um quadro de Adão Cruz

 

Leave a Reply