Posts Tagged: poesia

BOM FIM DE SEMANA – NÃO SE DEVE…

Jacques Prévert (tradução de Manuela Torres) Jacques Prévert 4/1/1900 – 11/4/1977 (Paroles – 1949) António Aleixo 18/2/1899-1949 (Um ano mais velho que Prévert, faleceu quando da publicação de Paroles e dir-se-ia ter deixado o mote.) (enviado pelo Soares Novais)

BOM FIM DE SEMANA – NÃO SE DEVE…

Jacques Prévert (tradução de Manuela Torres) Jacques Prévert 4/1/1900 – 11/4/1977 (Paroles – 1949) António Aleixo 18/2/1899-1949 (Um ano mais velho que Prévert, faleceu quando da publicação de Paroles e dir-se-ia ter deixado o mote.) (enviado pelo Soares Novais)

PRIMEIRO DE MAIO – “Marinha/Murano” – por Manuel Simões – ilustração de DORINDO CARVALHO

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
Marinha/Murano       Impensável a origem do vidro sua massa aderindo ao ferro do vidreiro.   Não se imagina o fogo, os fornos temperados a súbita viagem para o molde disponível.  …

PRIMEIRO DE MAIO – “Marinha/Murano” – por Manuel Simões – ilustração de DORINDO CARVALHO

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
Marinha/Murano       Impensável a origem do vidro sua massa aderindo ao ferro do vidreiro.   Não se imagina o fogo, os fornos temperados a súbita viagem para o molde disponível.  …

PRIMEIRO DE MAIO – por Sílvio Castro – desenho de Dorindo Carvalho

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
Quando trabalho não sinto o suor de meu esforço, já que procuro pôr nele todo o meu eu em liberdade, que depois dele vive a sua cidade.   Minha cidade é o espaço…

PRIMEIRO DE MAIO – por Sílvio Castro – desenho de Dorindo Carvalho

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
Quando trabalho não sinto o suor de meu esforço, já que procuro pôr nele todo o meu eu em liberdade, que depois dele vive a sua cidade.   Minha cidade é o espaço…

LEGENDA DE ABRIL, de PAPINIANO CARLOS

Este poema também foi publicado no Estrolabio, em 25 de Abril de 2011

LEGENDA DE ABRIL, de PAPINIANO CARLOS

Este poema também foi publicado no Estrolabio, em 25 de Abril de 2011

MANEL, por MARCOS CRUZ

P.S. Peço desculpa ao Adão, Manuel e Marcos (a toda a família) Cruz pelo lapso que cometi. O autor da letra acima é o Manuel Cruz. João Machado.

MANEL, por MARCOS CRUZ

P.S. Peço desculpa ao Adão, Manuel e Marcos (a toda a família) Cruz pelo lapso que cometi. O autor da letra acima é o Manuel Cruz. João Machado.