Pentacórdio para Terça-feira 8 de Outubro

por Rui Oliveira

 

 

 

 

   A Terça-feira, 8 de Outubro não diverge infelizmente muito da véspera na importância dos eventos, antecipando felizmente um resto de semana mais “cheio”.

 

 

   Contudo, na Sala dos Espelhos do Palácio Foz há ainda, às 17h30, com entrada livre, um Recital de Trompete e Piano onde actuarão os músicos brasileiros António Cardoso, trompete e Andréa Luísa Teixeira, piano.  

antonio cardoso   António Cardoso, professor de trompete da Universidade Federal de Goiás, tem actuado como solista em recitais pelo Brasil, Estados Unidos e Portugal , tendo apresentado os concertos para trompete de Haydn, Neruda, Arutjunian, Handel, Bach, Copland, Ketting, Duda e Curnow, sob a regência dos maestros Cláudio Antunes, Helder Trefzger, Leonardo David, Modesto Flávio, Marcos Arakaki, Isaac Karabtchevsky e Jarbas Cavendish. Integra a Banda Pequi – Orquestra de Música Brasileira.

???????????????????????????????   Andrea Luísa Teixeira, também nascida no Brasil, é doutoranda em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa. Tem divulgado a música clássica brasileira para piano em cidades das três Américas e Europa e recebido diversos prémios (3º lugar no Concurso Internacional de Piano Maryse Cheillan em França, na categoria Excellence e  1º lugar no–Concurso Nacional Villa-Lobos de São Paulo). É autora do livro “A Densidade do Próprio na Folia de Reis”, uma investigação acerca de tempo, mito, memória e sentido (Ed. Kelps, 2010).

   Não é ainda conhecido o programa mas encontrámos uma curiosa colaboração entre ambos na cidade de Goiás em Abril de 2013, tocando com outro trompetista (Charles Schlüter) o tema “My Spirit Be Joyful” de J.S. Bach, no vídeo abaixo :

 

 

 

 

   No mesmo Palácio Foz, agora às 19h, sempre com entrada livre, haverá um Recital de Canções Sefarditas onde serão intervenientes Teresa Aurora Gonçalves, canto e José Manuel Tavares, alaúde e adufe.

na casa fernando pessoa (2)   Teresa Aurora Gonçalves, formada na Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa, participou em vários espectáculos de ópera e integrou diversas formações de entre as quais o grupo “Ares de Ópera”, do qual é fundadora. Gravou entretanto dois discos  A Morte do Príncipe D. Afonso (romances cantados da tradição oral das Beiras) e Delírios Profanos (modinhas luso-brasileiras da autoria de José Maurício, João José Baldi e José Rodrigues de Jesus).

na casa fernando pessoa   José Manuel Tavares, estudou guitarra clássica também na Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa e integrou diversas formações de música de câmara com repertório clássico e contemporâneo. Actuou com vários grupos de música medieval no país e no estrangeiro, tocando oud ou alaúde árabe. Tem participado em diversos eventos de improvisação livre com guitarra eléctrica.

   O programa debruçar-se-á sobre as Canções Sefarditas, uma cultura do exílio (como é descrita pois terá sido mantida ao longo de meio século pelos judeus expulsos, sobretudo pelas mulheres, da Península Ibérica no final da Idade Média), escolhendo as seguintes :

   1. A la una / 2. Ven querida / 3. Morena me llaman / 4. La rosa enflorece / 5. Si verias / 6. El hijo del Rey Onete Bonete / 7. Paxaro dhermozura / 8. Durme, durme / 9. Adio querida / 10. Una hora en la ventana / 11. Ya viene el cativo / 12. Irme quiero / 13. Avrix mi galanica / 14. Triste esta el Rey David / 15. Mansevo, mansevo / 16. Yo me enamori de un ayre

 

   Dum recital semelhante na Casa Fernando Pessoa em Julho último com o título Canções da Aurora ao Crepúsculo retirámos este registo da canção “Irme quiero” do YouTube (há mais !) por estes mesmos intérpretes :

 

 

 

 

   Actividades de algum interesse são as que se passam quer no Institut Français, quer no Instituto Cervantes, quer ainda no Museu de Arqueologia.

 

 

   No Institut Français de Portugal (Avenida Luís Bívar, nº 91), das 19h às 20h30, há para os seus fiéis mais uma pourquoi nous marions-noussessão do Café Philo, um debate colectivo em francês, sobre questões filosóficas e problemáticas da sociedade contemporânea animado por Omar Belhassaïn, professor de Filosofia no Liceu francês Charles Lepierre que tem lugar na Cafetaria do IFP, na segunda Terça-feira de cada mês.

   O tema escolhido foi Porquoi nous marions-nous ?” (Porque nos casamos?)  e a entrada é livre.

 

 

   Outro debate, agora històrico-político, irá decorrer no Museu Nacional de Arqueologia (sito no Mosteiro dos Jerónimos), às 18h desta Terça-feira, 8 de Outubro.

síria - encurtado   Promovido pelo Grupo de Amigos do MNA (GAMNA), versará a “ SIRIA, ontem e hoje” com um painel de discussão pública para que foram convidados Ângelo Correia, Adalberto Alves e Álvaro Figueiredo, o bioarqueólogo e historiador guia frequente das itinerâncias do GAMNA.

   Simultaneamente estará patente uma exposição fotográfica de Marina Gorlier sobre essa área.

   Como introdução, escreveu Luís Raposo, largo tempo director do MNA : «Posto que cultivamos a história, e por isso amamos a vida, nada nos educa mais do que viajar (atribuído a Henri Pirenne e Leite de Vasconcelos) …  Disto nos dão conta as imagens colhidas na retina fotográfica de Marina Gorlier e os textos guardados na memória de Álvaro Figueiredo … Dizem-nos da Síria, que demandámos já mais de uma vez. Recordam-nos, num todo sincrético, a imponente cidadela fortificada e o buliçoso bazar de Aleppo, ambos agora tristes e esventrados na sua essência ; falam-nos do oásis de Palmira, com o seu Vale do Silêncio onde hoje se chora, em ruidoso pranto …

 … A Síria pacífica e convivial do passado, onde em Maaloula e tantas outras aldeias um só olhar podia alcançar crescentes e cruzes, ou até mesmo estrelas sinagogais, deu lugar a uma espécie de inferno, que nos envergonha e causa profunda revolta …»

 

 

 

amor-en-fin maior   Por fim, no Auditório do Instituto Cervantes (Rua de Sta. Marta, nº 43 – R/C), o seu ciclo de cinema “Cinema contemporâneo mexicano” vai exibir nesta Terça-feira, 8 de Outubro, às 18h30, a película “Tres piezas de amor en un fin de semana (ou Amor en fin) (México, 2009) dirigida por Salvador Aguirre, tendo como intérpretes Luis Ernesto Franco, Adriana Barraza, Juan Carlos Barreto e Daniel Giménez Cacho.

   Sinopse :

   Uma cidade, três dias, três classes sociais, três peças de amor, seres humanos que convivem sem se tocar, unidos por fantasias e esperanças. A luta pela sobrevivência e pelo poder é individual e secreta. Sem vencedores nem vencidos. A ordem aparente sustenta-se e o fim de semana começa …

   É este o seu trailer :

 

 

Leave a Reply