ALFORRIA – por Fernando Correia da Silva

Um Café na Internet

 

Brasil, 1830: D. Pedro é impulsivo mas, ao mesmo tempo, comedido. À noite, nas ruas, quando singra na boémia, se algum Zé Ninguém o aborda, dá-lhe sempre uma resposta afável, preza muito a convivência com gente humilde.

É contra a escravatura, alforria, meu farol! É contra mas sabe que ela ainda é um alicerce da fortuna brasileira. Por isso trava a sua gana de total e imediata abolição.

É também um estudioso. Com professores vários aprendeu catecismo, latim, francês, inglês e alemão. Mas a matéria que mais o encanta é a matemática. Pergunto: como pode ajustar-se uma disciplina tão rigorosa a um temperamento tão exaltado? Mistérios!

Leave a Reply