“COMO AS CEREJAS” – UMA MOSTRA DA MELHOR ILUSTRAÇÃO PORTUGUESA ACTUAL – por Clara Castilho

livro&livros1

A exposição “Como as Cerejas”, que acompanhou o Dia da Poesia, no Centro Cultural de Belém, no dia 22 de Março e estará presente até 20 de Abril, veio reafirmar que “Os ilustradores portugueses não são ilustres desconhecidos. Durante as duas últimas décadas têm vindo a conseguir um crescente reconhecimento e reputação internacionais. Em 2012, Portugal foi o país convidado de honra da Feira do Livro Infantil de Bolonha, o mais importante evento internacional dedicado à edição dirigida a crianças.

Concebida para o evento, a exposição Como as Cerejas! dá a ver alguns dos melhores exemplos da ilustração portuguesa contemporânea. Comissariada por Ju Godinho e Eduardo Filipe, a exposição conta com um cativante projecto expositivo assinado por Pedro Cabrito e Isabel Diniz e design gráfico do atelier Silva Designers.

O resultado é um magnífico portfolio colectivo de 25 artistas plásticos que com o seu trabalho de excelência provam que o livro ilustrado pode ser um veículo da melhor Arte, onde conceito, texto e imagem se juntam para o prazer de todos, de todas as idades.

DSCF5987

Definitivamente, as ilustrações portuguesas são como as cerejas. Apetece-nos ver sempre mais!”

Os ilustradores expostos são: Afonso Cruz, Alex Gozblau, Ana Biscaia, Ana Ventura, André da Loba, André Letria, Bernardo Carvalho, Catarina Sobral, Cristina Valadas, Fátima Afonso, Gémeo Luís, Gonçalo Viana, Henrique Cayatte, Inês Oliveira, João Fazenda, João Vaz de Carvalho, José Manuel Saraiva, José Miguel Ribeiro, Madalena Matoso, Marta Madureira, Marta Torrão, Teresa Lima, Tiago Albuquerque, Yara Kono e Danuta Wojciechowska,

A exposição está montada de uma forma atraente, onde cada ilustrador apresenta dois desenhos, colocados dentro de uma mala, onde se prende uma etiqueta com o seu nome. De facto, andaram viajando mundo. E continuarão, tantos são os prémios internacionais que têm recebido.

 

 

 

Leave a Reply