BRASIL, FORTALEZA, COPA DO MUNDO, “50 CRIANÇAS, 50 CÂMARAS” por clara castilho

9349741_b7nUl

Como é que as crianças que vivem nas favelas de Fortaleza, no Brasil, vêem o mundo ? Sobretudo agora que o Campeonato Mundial de Futebol se inicia e que de toda a atenção se dirige para o Brasil.

De que modo poderão elas transmitir essa vivência? Falando? Por outros métodos?

Para responderem a esta questão Francis e Stephanie Lane puseram nas suas mãos  uma máquina fotográfica descartável. Chamaram-lhe projecto “50 Kids/50 Cameras”. E criaram uma campanha de crowdfunding. A ideia agradou a tantas pessoas que rapidamente alcançaram verbas que lhes irão permitir expandir-se à América do Sul.

 transferir

Desta experiência sairá  um livro, exposições (em Fortaleza e em Nova Iorque) e um documentário.

Esta é uma ideia já implementada na Tailândia. Em Klong Toei, nos subúrbios de Banguecoque, o casal de fotógrafos esteve como voluntários de uma organização humanitária. Com o lucro do trabalho fotográfico de ambos, puderam proporcionar cuidados básicos diários a crianças deixadas sozinhas enquanto os pais vão trabalhar.

 A escolha de Fortaleza surgiu porque a cidade é conhecida “pela sua reputação de capital do turismo sexual e da exploração sexual de crianças”, segundo afirmaram na apresentação do “50 kids/50 cameras”. Segundo informações oficiais , cerca de  400 milhões de dólares foram gastos na revitalização de áreas de turismo só em Fortaleza. Acrescente-se  que 200 mil pessoas terão sido deslocalizadas por todo o país.

Todos os projectos do Silent Tapes pretendem associar-se a parceiros locais, deixando, depois de passarem para outro local, deixar qualificação pelas artes e organizar programas que beneficiem estas crianças, pretendendo que o futuro possa ser melhor.

Depois de 25 anos da Declaração Sobre os Direitos da Criança, onde se preconiza que as crianças sejam ouvidas em tudo que lhe diz respeito, de acordo com a sua idade e capacidade de raciocínio, e que lhes seja dada “voz” esta é uma forma de o fazer. O olhar através da câmara irá, certamente, surpreender.

O projecto tornou-se “viral” nas redes sociais, através do Instagram e mais verbas receberam, Assim, para além das fotos, do livro, das exposições, está a ser realizado um documentário, filmado durante estes dias. Criaram, ainda página onde os interessados o podem contribuir para a continuação destas actividades ( http://silenttapes.com/50-kids-50-cameras-support)

 

Leave a Reply