O RITMO DE UM POEMA, por RACHEL GUTIÉRREZ

Imagem1

  O RITMO DE UM POEMA, por RACHEL GUTIÉRREZ

 

 

                        Quien lo mira lo ve por vez primera

               siempre

               Jorge Luis Borges

 

mistura de ar e de areia

o ritmo de um poema

que pulsa e bate nas veias

um vento novo que canta

nas rendas rasgadas da espuma

vem de perto e do bem longe

 

do mar já cantado e cantado:

 o mar quando quebra na praia…

no domingo azul do mar…

do profundo mar azul

o azul tão verde tão cinza

 de tantas cores que dançam

de tantas ondas que morrem

e nascem renascem nascem

 

o  mar que se vê dançar…

15/06/14

Leave a Reply