MITO & REALIDADE – AS EDITORAS E O LIVRO ANO A ANO – 2 – Para a História da edição em Portugal – por José Brandão –

Imagem1 (3)

Como temos dito, sobre o mundo editorial há ideias feitas que, na maior parte dos casos, não correspondem à realidade. José Brandão está a abordar esse tema – as realidades da edição em Portugal – Hoje vai referir um ano magico

 

1974

      Fundada em 1944, EDITORIAL LIVROS DO BRASIL,com sede em Lisboa,era já, em 1974, uma das maiores editoras portuguesas. Colecções com a sua chancela são famosas e muito apreciadas por milhares de leitores. A LBL é uma das poucas editoras nacionais a conseguir a proeza de ter colecções a atingir a asa das centenas de títulos publicados. Pratica preços acessíveis, embora utilize técnicas de impressão menos modernas. Neste ano de 1974, no seu catálogo constam duas citações que fazem contra-capa a uma extensa lista de títulos, colecções, autores e preços. A primeira dessas citações vem da lavra de Eça de Queirós: Só um livro é capaz de fazer a integridade de um povo.      A segunda, tem como autor Thomas Mann: Os livros são para as mentes juvenis o que o sol vivificante e a chuva da Primavera são para a semente que jaz adormecida debaixo do duro gelo do Inverno.

      Outro caso de sucesso junto do público leitor de livros era, nessa altura, a EDITORA ARCÁDIA. Fundada em 1957, esta editora marcou desde muito cedo a sua vontade de vingar na área da edição, publicando títulos que despertavam grande interesse junto dos consumidores de cultura. Em 1974, apresentava-se com esta nota:Tendo como princípio a difusão da cultura no sentido mais amplo, a Editora Arcádia aplica-se, nesta nova fase, a imprimir maior dinamismo à sua actividade. Define-se este programa numa maior abertura aos temas de extrema actualidade, sem deixar de dar o merecido relevo à literatura clássica moderna. Tem ainda como objectivo, esta Editora, animar a cultura portuguesa, dando aos autores nacionais o lugar de honra que lhes é devido. Propõe-se, finalmente, a Arcádia, atingir o mais vasto público, oferecendo-lhe todas as opções, tendo em vista preservar a qualidade que adopta, como lema da sua acção editorial.

     Infelizmente para a edição portuguesa – e para os apreciadores de boas obras – a Arcádia não iria ter grande oportunidade de conseguir levar os seus projectos até muito longe. Pôs na rua o Portugal e o Futuro, do general Spínola, e finou-se, alguns tempos depois, às mãos do poderoso grupo CUF que, entretanto, tinha comprado a editora logo após assinatura do contrato para publicação do livro do prestigiado chefe militar.

   Sorte semelhante, tivera igualmente a MORAES EDITORES, outro caso de prestígio no meio livreiro português e de grandes tradições na nossa cultura literária. Comprada, também nessa altura, pelo grupo BIP, o seu valioso fundo editorial está hoje espalhado um pouco por vários lados e vendido um tanto ao quanto ao desbarato.

    Pelo caminho tinha ficado também a NOVA REALIDADE/NOVO RUMO, que a partir de Tomar fazia publicar os seus livros que a PIDE não tardava a apreender.

“BEST-SELLERS” 1974 – «Expresso» 13/4/74

                                               TÍTULO                                                   AUTOR                                         EDITOR

   ESTAMOS NO VENTO                                                                          Fernando Namora                          BERTRAND

   PORTUGAL E O FUTURO                                                                   António de Spínola                        ARCÁDIA

   AGOSTO, 1914                                                                                    A. Soljenitsin                                 D. QUIXOTE

   UM AMIGO                                                                                          Vários

   ENCICLOPÉDIA ILUSTRADA DO SEXO

   O MISTÉRIO DAS CATEDRAIS                                                           Fulcanelli                                       EDIÇÕES 70

   GOLD GOTHA

   A PRIMEIRA NOITE

   HITLER E AS RELIGIÕES DA SUÁSTICA

   O PODER DA INFORMAÇÃO                                                              Servan-Schreiber                            EUROPA-AMÉRICA

 

 

 

Leave a Reply