POESIA AO AMANHECER – 494 – por Manuel Simões

poesiaamanhecer

                                   JOHN F. DEANE

                                          ( 1943 )

 

            PAZ

 

            Venho – oferecendo o meu bouquet de dor –

            a esta cidade fora da cidade

 

            onde tudo o que é vida

            se tornou rumor;

 

            gatos cor de outono

            lambem suas garras è soleira da porta e dormitam

 

            sob o disco do sol amarelo-limão;

            é como caminhar num elegante século

 

            ou entrar num quadro estilizado, uma natureza morta;

            as pessoas inclinam-se em silêncio, cuidando das lembranças

 

            enquanto uma pega se pavoneia e ralha

            nos braços dum calvário alto e branco –

 

            Deus o eixo e nós o sussurro,

            os agitados vivos aqui demandando a paz.

 

            (de “Poesia em Lisboa/2000”)

Poeta irlandês. Fundou a Sociedade Nacional de Poesia “Poetry Ireland” e dirige a revista “The Poetry Ireland Review”. Da sua obra poética: “Stalking after Time” (1977), “Winter in Meath” (1984), “The Stylized City” (1991), “Toccata and Fugue” (2000).

 

Leave a Reply