“Évora – Cidade Esóterica e Misteriosa”, de Joaquim Palminha Silva

Imagem1

 Imagem2Joaquim Palminha Silva, que recentemente aderiu ao nosso projecto, é autor  de uma vasta obra onde avultam temas de História (sobretudo de história contemporânea). Como temos dito, uma das funções desta rubrica é a de ser montra da produção editorial dos argonautas. Vamos, sem mais palavras, transcrever a sinopse que nos proporciona a editora de Évora – Cidade Esotérica e Misteriosa, livro publicado em 2005:

 A actual investigação sobre o passado de Évora perde-se em descrições de estilos e narrativas factuais, mais ou menos fastidiosas, e passa ao lado dos aspectos relativos ao sagrado, a uma espiritualidade profunda, tradicional, a um saber de que quase perdemos a memória. Olha com displicente indiferença as inúmeras mensagens que, de forma mais ou menos esotérica, nos querem comunicar algo mais que as suas artes decorativas, que nos querem comunicar uma outra história da Cidade, mais profunda.

Mas como podemos nós chegar até estes sinais e estas mensagens, arredados da visão de tanto investigador, apesar de uns e outras terem estado sempre lá, nos lugares onde foram inscritos? – Ultrapassando os nevoeiros!

Nevoeiros contemporâneos que recobrem, e tentam depois pulverizar o que porventura ainda se mantém da essencial percepção iluminante das relações subtis do homem com a Cidade.A Cidade hipnotiza com uma velada força magnética, espiritual, praticamente indecifrável, paralela à Cidade física, à Cidade dos monumentos e da história turística que se institucionalizou.

1 Comment

  1. *Que Belo !* *Adorei /* .A Cidade hipnotiza com uma velada força magnética, espiritual, praticamente indecifrável, paralela à Cidade física, à Cidade dos monumentos e da história turística que se institucionalizou.

    Maria

Leave a Reply