HEROIS DOS PEQUENOS MAS COM PROBLEMAS…. por Clara Castilho

livrolivros2

Princesas, Príncipes, Fadas e Piratas com Problemas é um livro editado pela Porto Editora, com prefácio de Manuel António Pina e coordenação de Pedro Sena-Lino. Os autores que foram desafiados são Ana Cristina Leonardo , Ana Luísa Amaral ,Gonçalo M. Tavares , João Pedro Mésseder , Rita Saldanha e Rui Zink. E que veio colorir este imaginário foram três ilustradoras: Danuta Wojciechowska, Rachel Caiano e Estela Baptista Costa.

princesas, principes e fadas

 É um livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 5º e 6º Ano de escolaridade.

 Diz Manuel António Pina no prefácio do livro:

“A literatura por assim dizer infantil foi, durante muito tempo, entre nós ( e não só entre nós) menorizada. Como se, dirigida (ou lá o que é) a gente de menor tamanho, tivesse de ser necessariamente menor. Ou como se o nome, literatura infantil, fosse uma espécie de arquétipo da coisa, e essa literatura fosse infância também, e desvalida, da própria literatura.

[…] “Seis escritores com distintos percursos literários (e, num caso, mesmo sem percurso literário), vindos seja da poesia e da ficção ‘adultos’ seja da literatura especificamente ‘para’ crianças e jovens, respondem ao desafio de escreverem textos originais a partir de um tema inesperado e provocador…”

Na Nota Introdutória, Pedro Sena-Lino entra em diálogo com os pequenos leitores:

“É com os problemas que as histórias avançam – que a tua história avança! Por isso quisemos pôr estes heróis com algumas dificuldades, mas atenção: eles precisam de ti para continuar! Precisam que tu leias e os oiças nas suas aventuras. Já pensaste que um livro só existe porque há pessoas como tu, que o lêem?”

E, de facto, estes heróis têm problemas. Problemas muito semelhantes aos leitores: Crispim, o pirata, tem medo da água! A gata Papoila que enfrenta fadas e piratas sem perder o sono. As princesas que nascem com nome de lugares e que têm que se desenrascar. O príncipe Igor que encontra as cores do arco-íris para compensar sua cegueira. E o menino que tem que lidar com a angústia da velhice do avô…

Leave a Reply