UMA FEIRA MEDIEVAL PARA COMEMORAR OS 500 ANOS DO FORAL DE MONTIJO – por JOSÉ BASTOS

feira quinhentista de Aldeia Galega

 

Uma feira medieval para comemorar os 500 anos do foral de Aldeia Galega.
O Rei D. Manuel, outorgou foral à Vila de Aldeia Galega, em 15 de Setembro de 1514. Faz portanto este ano 500 anos.
Nessa altura, Aldeia Galega vivia da agricultura, da salinicultura e das pescas e era um pequeno povoado.
Em 1533, o correio-mor Luís Afonso, com nome de rua em Montijo, no Bairro da Liberdade, fez da nossa Vila sede da Posta, nas comunicações com o Sul de Portugal e as ligações de Lisboa a Badajoz.
Foram feitos grandes melhoramentos na Estrada Real, Aldeia Galega a Badajoz, tornando a nossa Vila ponto de passagem para portugueses e estrangeiros que se deslocavam para Lisboa. Esta passagem de pessoas em trânsito, contribuiu para o desenvolvimento da Vila.
Todo este movimento desapareceu em meados do século XIX, com o aparecimento do comboio, o que provocou uma grave crise em Aldeia Galega, porém, os nos conterrâneos transformaram a crise numa oportunidade para mudarem de vida e começaram a vender produtos em Lisboa que produziam aqui no concelho.
No último quartel do século XIX, Aldeia Galega, já era um concelho próspero e com grande crescimento, graças à agricultura, à indústria e ao comércio que desenvolviam.
Foi por essa altura que os aldeanos começaram a lutar por mudar o nome à Terra que só se veio a concretizar 50 anos depois, em 1930.
Em 1998, com a inauguração da Ponte Vasco da Gama, começou um novo ciclo para o nosso concelho que tem contribuido para o seu crescimento.
Nenhuma Terra tem futuro se não tiver em conta o seu passado, por isso é de louvar o facto da Câmara Municipal de Montijo, organizar uma feira medieval para comemorar a data.

José Bastos

Leave a Reply