A ECONOMIA TEVE O PIOR TRIMESTRE DESDE A GRANDE RECESSÃO ~por MATT O’BRIEN

Temaseconomia1

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota

Map_of_USA_with_state_names_svg

A economia teve o pior trimestre desde a Grande Recessão

 MATT O’BRIEN, 25 de Junho de 2014,  Washington Post  

 The economy just had its worst quarter since the Great Recession…

 matt o´brien - VEm 23 de Outubro de 2013, os  navios porta-contentores à espera de serem descarregados envoltos numa névoa  espessa  no porto de Oakland na Califórnia. Uma diminuição nas exportações contribuiu para  à contracção  económica no primeiro trimestre de 2014. (Ben Margot/AP)

Bem, foi muito mau.

Verifica-se que,  em termos de taxa anual,  a economia se contraiu  2,9 por cento no primeiro trimestre de 2014, principalmente devido ao facto de as  exportações terem sido fracas, fracos níveis de inventários, e o facto de que inesperadamente terá havido  fracos gastos em saúde a que se acrescentam os efeitos de um inverno rigoroso. São praticamente três pontos percentuais a menos do que a  estimativa inicial de 0,1 por cento de crescimento, o que torna este valor como sendo a maior revisão do princípio ao fim  ao longo dos 30 anos em que temos calculado o  produto interno bruto desta forma. E, como se pode ver no gráfico abaixo, isto  foi o suficiente para fazer deste trimestre  o pior trimestre para o crescimento económico desde que começou a retoma da economia  em meados de 2009.

matt o´brien - VI

Mas não se preocupe em demasia. Se nos debruçarmos  sobre os  números, a economia, com toda a probabilidade, ainda está a crescer à  mesma e  lenta e constante taxa de  2 por cento, ritmo que se tem verificado para a recuperação global da economia .

Uma maneira de falar, como Jason Furman,  Council of Economic Advisers Chair, sublinha muito bem  é que o total de horas trabalhadas aumentou tanto quanto seria de esperar se a economia crescesse à taxa de  2% e não a contrair-se de  2,9 por cento. Como se pode ver abaixo, normalmente há uma relação muito forte entre o aumento de horas e o aumento do PIB, mas não terá então havido neste último  trimestre. Provavelmente é só um pontinho nas  estatísticas.

matt o'brien - VII

Assim, porquê um  crescimento tão baixo? Bem, houve uma tempestade perfeita de um conjunto de factores  pontuais — no caso do vórtice polar, literalmente assim — que inverteu  temporariamente a economia do trajecto até agora seguido.

Os dois maiores impactos negativos foram também os que tendem a ser mais voláteis: as existências  e as exportações. As empresas não precisam de gastar tanto dinheiro na reposição das existências  e não realizaram  tanto dinheiro nas suas vendas para o exterior. Estas coisas acontecem. Sucede apenas que elas aconteceram mais do que o que é  habitual e mais do que se pensava inicialmente. Na verdade, como se  pode ver abaixo, existências inventários ou inventários e exportações foram revistas em baixa num valor global de  1,8 p.p. do PIB entre a primeira e última estimativas.

matt 0'brien - VIII

Mas o último negativo foi na verdade algo de positivo — pelo menos a longo prazo. É o que  significa menores  gastos de saúde do que o esperado. Veja-se, as primeiras estimativas do PIB olharam o número de pessoas que estavam a ter seguros de cuidados de saúde do programa ObamaCare e assumiram que os gastos de saúde iriam na mesma proporção. Isso não aconteceu.

O gasto em despesas de saúde na verdade foi reduzido então de  0,16 pontos percentuais do PIB. Isso é porque os preços de serviços de saúde e de utilização não aumentaram muito, apesar do aumento de clientes de saúde — o que é uma boa notícia para o nosso orçamento a longo prazo, mas uma má notícia para o nosso crescimento a curto prazo.

Ainda aqui, há então um fanatismo macio quanto às  expectativas de uma recuperação lenta. A economia deve ser capaz de resistir a mau tempo e ao mau comportamento das existências sem cair de regresso para  o terreno do crescimento negativo. E deve ir  crescendo mais rápido agora para compensar o anterior crescimento mais lento se o primeiro trimestre foi realmente um mau e passageiro momento, .

O crescimento de  convergência deve aparecer, não é verdade, Godot ?

________

Ver o original em:

 

http://www.washingtonpost.com/blogs/wonkblog/wp/2014/06/25/the-economy-just-had-its-worst-quarter-since-the-great-recession-heres-why-you-shouldnt-worry/

________

Matt O’Brien is a reporter for Wonkblog covering economic affairs. He was previously a senior associate editor at The Atlantic.

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: