O QUE DEVERIA SER A VIDA DAS MENINAS E O QUE É por clara castilho

9349741_b7nUl

Este é um vídeo muito bem realizado que, de forma simples, é eficaz na mensagem que passa.

A propósito do assunto abordado – o direito das mulheres de viverem a infância – lembremos alguns factos, em alguns locais do mundo.

stop mutilação g.f.

– O Reino Unido tenta impôr que se não pratique a mutilação genital

– Em Beirute o  líder do grupo jihadista , Abu Bakr al-Baghdadi, ordenou a prática da mutilação genital nas mulheres do califado muçulmano proclamado por sua organização, segundo um comunicado de seu organismo legal na província síria de Alepo, como uma ordem de cumprimento obrigatório em todas as cidades e regiões, sob controle dos extremistas. A medida destina-se a “cuidar” da sociedade muçulmana e evitar “a expansão da libertinagem e da imoralidade” entre as mulheres.

– A União Africana lançou, em Adis Abeba, Etiópia, a maior campanha de sempre contra o casamento infantil, surgindo Moçambique como um dos países onde o problema persiste com maior impacto. Dos dez países mais afecctados por este flagelo, nove são africanos: Nigéria (75 por cento), Chade e República Centro Africana (68 por cento), Guiné-Conacri (63 por cento), Moçambique (56 por cento), Mali (55 por cento), Burkina Faso e Sudão do Sul (52 por cento) e Malawi (50 por cento).

-Nos EUA, cerca de  228,000 mulheres e crianças foram ou vão ser vítimas de mutilação genital. É uma realidade que a polícia, professores, médicos e juristas praticamente desconhecem. E isto devido ao facto de as famílias raramente falarem sobre este assunto.

– Em Portugal, a Procuradoria-Geral da República deu parecer positivo a três projectos de lei (do PSD, do CDS-PP e do Bloco de Esquerda) para tornar a mutilação genital feminina um crime autónomo e de natureza pública.

 

 

Leave a Reply