AMANHÃ, 6 DE SETEMBRO, TRÊS ESPECTÁCULOS NA “LISBOA NA RUA”

Lisboa_Rua_2014_Destaque1_01

É uma organização da EGEAC, que se prolongará até 20 de Setembro, sempre com entrada gratuita e de que iremos dando notícias. Considerando que Lisboa na Rua é a resposta da cidade à cidade-porta, à cidade-ponte, balançando entre muitos continentes, onde civilizações, milénios e memórias convergem numa pele de muitas camadas, o espaço público torna-se o meio natural e privilegiado da comunhão e fruição culturais.

Amanhã poderão assistir, na Ermida de Nossa Senhora da Conceição, Belém, às 18:00 ao PROJECTO “VICENTE REINVENTADO O MITO, DESDE 2011”. De terça a sexta, das 11h às 13h e das 14h às 17h; no sábado e no domingo das 14h às 18h haverá repetição.

 projeto vicente

A curadoria é de Mário Caeiro e o artista convidado Raoul Kurvitz

Sempre evocando imagens ancestrais e o potencial criativo do mito de S. Vicente, narrativa fundadora da identidade de Lisboa, o Projecto Vicente continua a promover espaços de encontro e de diálogo entre artistas e investigadores. Entre Setembro e Outubro, em Belém, os segredos da História, as nuances do pensamento e as linguagens da arte voltam a cruzar-se.

A quarta edição surge sob o mote Natureza, templo e abismo – o mundo na óptica do utilizador, que se pretende acrescentar às reflexões e às ideias desenvolvidas desde 2011, quando o projecto começou: As Ressonâncias de um Mito Luminoso e Rever para Crer… e… Dito e Refeito!

A esta edição chega-se com ainda mais curiosidade quanto ao que Vicente terá a dizer sobre o mundo que nos rodeia. Assim, a programação olha para a diversidade da cultura europeia como uma oportunidade de diálogo. A curadoria é de Mário Caeiro e o artista convidado a intervir na Ermida é Raoul Kurvitz (Estónia, 1961). A inauguração, dia 6 de Setembro, às 18h, conta com performance de Krzysztof Leon Dziemaszkiewicz (Polónia) e João Abel (Portugal), com o lançamento do fólio Vicente 14 no qual participam Agata Wiórko, Fernando Melo, Isabel Baraona, José Tolentino Mendonça, Manuel J. Gandra, Mário Caeiro, Marta Soares, Nélson Guerreiro e Paulo Pereira.

Ver mais em: www.travessadaermida.com

 Na Ribeira das Naus às 19:00

O Ensemble de Metais da Metropolitana reúne alunos da Academia Nacional Superior de Orquestra, sendo o resultado do cruzamento de experiências comuns que acaba por se revelar, no palco, com a música como ponte de união. Esta formação singular explora um repertório marcado pela versatilidade dos ritmos e pelo calor das melodias, deixando sempre as plateias rendidas ao seu dinamismo sonoro. Do blues ao tango passando pelo samba.

OBRAS DE ROBLEE, KOMPANEC, POLLACK, JOBIM e WONDER
Ensemble de Metais da Metropolitana: Fábio Aguiar, Gil Pacheco, Miguel Oliveira, Thierry Redondo, Henrique Costa

 Largo de São Miguel às 22:00

 Alfama, A Velha Lisboa, João de Almeida e Sá, Portugal, mudo, 1930, 28’, documentário, m/3

Em Alfama, a velha Lisboa, de João de Almeida e Sá, encontramos a vista geral do Castelo de São Jorge e Alfama, a nascente, a Porta do sol com o Miradouro de Santa Luzia, e o busto de Júlio Castilho, a Cruz de Santo Estevão, o Mosteiro de S. Vicente, a Rua de S. Pedro, o Largo do Chafariz de Fora e a Casa dos Bicos.

Cine-Concerto – Acompanhado ao vivo por: Conceição Ribeiro, voz; André Silva, guitarra portuguesa; Carlos Inácio, viola; Nuno Lourenço, viola

Tieta do AgresteCarlos Diegues, Brasil, 1996, 115’, ficção, m/16

 TIETA-1

Tieta do Agreste, de Cacá Diegues, conta como, aos 17 anos, a adolescente Tieta é expulsa, pelo pai, de Santana do Agreste por falta de decoro. Vinte seis anos depois, Tieta volta rica e famosa de São Paulo e é recebida como heroína na sua cidade natal. O filme baseia-se na obra com o mesmo nome de Jorge Amado. Com Sónia Braga, Marília Pêra, Chico Anísio, Zezé Motta, Cláudia Abreu, Jorge Amado. Versão original em português com legendas em inglês

Leave a Reply