2014: ANO EUROPEU DO CÉREBRO E DAS DOENÇAS MENTAIS – O ESTIGMA DA SAÚDE MENTAL por clara castilho

 ano europeu saude mental 5

Decorre o Ano Europeu do Cérebro e das Doenças Mentais escolhido pelo Parlamento Europeu, considerando que se trata de um problema que poderá ter causas e tentativas de intervenção comuns a alguns países da Europa. Continuamos a reflectir sobre o assunto.

 Tem o génio a loucura por vizinha;

A parede que os separa é bem fininha.

John Dryden

Falemos hoje de esquizofrenia. Vejamos uma definição: é a designação geral  dada a um grupo de reacções psicóticas, caracterizadas por isolamento, distúrbios na vida afectiva e emotiva e, conforme o tipo, presença de alucinações, delírios, comportamento negativista e deteriorização progressiva ( CHAPLIN, J.P. – Dicionário de Psicologia, Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1981.

cereb

E outra, a de Henri Ey, no seu  Manual de Psiquiatria. Refere que a  esquizofrenia é um processo de desagregação mental a que  já foi chamado de  “demência precoce”, “discordância intrapsíquica” ou “dissociação autística da personalidade” (pag.534). É “uma tendência para a desorganização do Eu e do seu mundo e para a organização da vida autística”. Mais do que tendência para o delírio , é a “instalação neste modo de vida delirante de forma crónica” que o define. É a incapacidade de sair dessa experiência que define este quadro. (pag. 567, EY, H.- Manuel de psychiatrie, Masson, Paris, 1978).

Estudos epidemiológicos recentes mostram que os distúrbios psiquiátricos e os problemas de saúde mental relacionados com a saúde em geral tornaram-se a principal causa de incapacidade para a atividade produtiva e uma das principais causas de morbilidade e morte prematura em todo o mundo:

 “Os distúrbios mentais são responsáveis por mais de 12% da carga global de doença em todo o mundo, valor que sobe para 23% nos países desenvolvidos” (Xavier, M et al, 2013); “Cinco das 10 principais causas de incapacidade a longo prazo e de dependência psicossocial são doenças neuropsiquiátricas: depressão unipolar (11,8%), problemas ligados ao álcool (3,3%), esquizofrenia (2,8%), distúrbios bipolares (2,4%) e demência (1,6%)” (idem), sendo as perturbações depressivas a 3.ª causa de carga global de doença (1.ª nos países desenvolvidos), estando previsto que passem a ser a 1.ª a nível mundial em 2030, com agravamento provável das taxas de suicídio e parasuicídio.

 A série televisiva “Perception”  é centrada no Dr. Daniel Pierce (Eric McCormack), um neurocientista e professor que utiliza sua capacidade de compreender o comportamento humano e o funcionamento do cérebro para auxiliar as entidades policiais.

Fica aqui a entrevista com o actor Eric McCromark sobre o estigma da saúde mental:

 

Leave a Reply