DEFENDER AS ESCOLAS, OS ALUNOS E OS PROFESSORES DOS PERIGOS DA INTERNET por Clara Castilho

Vejamos algumas questões que se podem colocar às escolas:

Obtivemos autorização para carregar as fotos daquele aluno?

Há algum aluno ou professor que seja alvo de ciberperseguição?

Os nossos professores estão suficientemente treinados para trabalhar com as TIC na sala de aula?

Os computadores da escola foram infetados com algum vírus?

Algum aluno fez batota num teste usando um telemóvel?

Alguém viu pornografia num dos computadores da escola?

Apareceu em linha alguma página falsa da escola nos meios sociais?

Foi colocado no YouTube algum filme de um professor na aula?

Algum aluno entrou ilegalmente na conta de outro aluno?

transferir

As escolas têm o dever de proporcionar um ambiente e acesso seguros à tecnologia em linha, como parte da experiência de ensino-aprendizagem.

Uma nova oportunidade surge com o “ Selo de Segurança Digital” que visa ajudar as escolas a responder a este desafio para se transformarem num ambiente mais seguro e enriquecedor para o pessoal e para os alunos.

A origem desta ideia partiu do projeto europeu eSafety Label (Selo de Segurança Digital) (http://www.esafetylabel.eu/) é uma iniciativa dirigida às escolas de países europeus que visa garantir maior segurança digital na comunidade educativa.

As escolas poderão propor-se à obtenção de um Selo de Segurança Digital, o que lhes dará a possibilidade de ficarem de posse de um plano de ação específico com vista à melhoria da sua atuação no que se refere à Segurança Digital. As escolas podem registar-se em:http://www.esafetylabel.eu/

Para mais qualquer esclarecimento ou apoio pode ser contactada a seguranet@dge.mec.pt.

Leave a Reply