RAPARIGAS E RAPAZES DE LISBOA – POR ESTE ANO, FICAMOS ASSIM.

diadelisboa3

Vamos encerrar esta galeria de gente nascida em Lisboa e que, por isto ou por aquilo, deu que falar. Não podíamos falar de todos e escolhemos alguns. Outras pessoas teriam feito uma escolha diferente. Olhando a lista dos que ficaram de fora, dá-nos vontade de voltar ao princípio. No próximo ano, tentaremos fazer melhor. 

FERNANDO PESSOA – A BIOGRAFIA QUE ELE PEDIU.

Se depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia,

Não há nada mais simples.

Tem só duas datas – a da minha nascença e a da minha morte.

Entre uma e outra todos os dias são meus.

Fernando Pessoa/Alberto Caeiro;

Poemas Inconjuntos; escrito entre 1913-15;

publicado em Atena nº 5 de Fevereiro de 1925.

Fernando Pessoa nasceu no dia 13 de Junho de 1888 e morreu em 30 de Novembro de 1935 (1).

Esta foi a biografia que, através de Alberto Caeiro, nos foi encomendada.

——————-

(1) -Mas uma simples nota de pé de página vai permitir que acrescentemos alguns pormenores. Nasceu em Lisboa, emcec76-emflagrantedelitro frente ao Teatro de São Carlos, eram quinze horas e vinte e quatro minutos de uma tarde de Santo António; morreu no Hospital de São Luís dos Franceses, em Lisboa, com diagnóstico de “cólica hepática” causada por cálculo biliar associado a cirrose hepática.  Tinha só 47 anos de idade. Escreveu na cama do hospital, em inglês, com a data de 29 de Novembro de 1935: “I know not what tomorrow will bring” (“Não sei o que o amanhã trará”)… E esperando não contrariar a vontade do cliente, juntamos a velha fotografia com o senhor Fernando apanhado em flagrante delitro no território misteriosamente  desassossegado da Baixa lisboeta.

Leave a Reply