EDITORIAL – A APLICAÇÃO DA JUSTIÇA MOSTRA QUÃO INJUSTA É A NOSSA SOCIEDADE.

 

Os dois partidos políticos que têm dividido entre si o governo deste país, também têm dividido os lucros que daí podem logo editorialtirar. Os últimos acontecimentos mais uma vez vêm mostrar quão injusta é a nossa sociedade, como o exercício do poder é uma grande tentação para muitos, acabando por trazer alguns lucros para quem dele se quer servir em benefício próprio. O número de ex-governantes que têm, como favas contadas, postos em instituições bancárias é elucidativo de como aceitar ser deputado ou ser governo pode trazer vantagens muito concretas.

As trajectórias da ascensão política de muitos dos jovens secretários de estado mostram como vale a pena a filiação partidária enquanto jovens: arranjaram emprego, não necessitaram de correr riscos na procura de alternativa de vida no estrangeiro, os ordenados foram subindo, os conhecimentos na área económica abriram novas portas, na via dos cargos na administração de empresas.

Tem havido situações que nos deixam com a ilusão de que os “maus” serão castigados, como nos contos de fadas. Só que a realidade não é compatível com essa crença. Resultante de notícias bambásticas, tivemos a prisão de várias pessoas “responsáveis” (ou que o deveriam ser). Para nos enganarmos a acreditar que ainda há remédio?….. A corrupção é um mecanismo normal de funcionamento do sistema que se não debela só com prisões pontuais. Chega-se ao descaro de se admitir que se enganam os eleitores para ganhar votos. Nada que não soubéssemos mas é a pura demonstração de que vale tudo e de que não têm mesmo pruridos.

Quem tem vergonha na cara e não quer seguir estes caminhos, fica para sempre com o seu ordenadozinho, isto se não for despedido, fica para sempre sujeito às arbitrariedades a que quiserem submetê-lo.

De facto, nem todos têm as mesmas oportunidades, mas também nem todos as querem ter!

Mas a política não é monopólio dos poderosos. E o “povo”, a quem acusam de gastar acima das suas possibilidades e, logo, poder ser alvo de cortes financeiros nos seus já parcos recursos, o “povo”a quem estão a destruir o Estado social, esse “povo”pode passar a reagir de maneira diferente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: