O já muito fustigado novo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, avançou com uma ideia peregrina para recuperar o investimento na Europa: usar 21 mil milhões de euros públicos para atrair 294 mil milhões de euros privados. Se a ideia de conseguir mais investimento para criar mais emprego e estabilidade parece interessante, há que questionar porquê as empresas privadas investiriam este dinheiro todo. A resposta é todo um programa: os fundos públicos são dados como garantia, isto é, se não houver lucros, as perdas serão assumidas pela União.

jean-claude-juncker-540x304

Para salvar a banca, a União Europeia decretou que os povos, especialmente da Europa do Sul, tinham vivido acima das suas possibilidades. Aprovou, só até Dezembro de 2012, um valor de 5086 milhões de euros de dinheiro público (40,3% do PIB da UE), segundo a  Direcção-Geral da Concorrência da União Europeia. Depois dedicou-se a transferir essa conta para os povos. E por isso dedicou-se à destruição dos Estados Sociais, Saúde e Educação públicas, Segurança Social, direitos laborais, etc.. Hoje, sob a hecatombe deixada pela política económica do abismo da troika, Jean-Claude Juncker avança com um segundo grande plano de transformação: garantir os lucros das empresas privadas, a coberto de um novo programa de investimento em investigação e infra-estruturas.

Mas nem sequer é novo investimento público, uma vez que os fundos europeus (os 21 milhões iniciais, não os que servirão para dar lucros garantidos aos investidores) são do Fundo Europeu para o Investimento Estratégico (FEIE), isto é, já estavam disponíveis. No Parlamento Europeu apontava-se para a necessidade de um plano de investimento de 700 a 800 mil milhões de euros.

Fica demasiado evidente o ciclo de involução social preconizado pela União Europeia: destruir os Estados, os Estados Sociais, precarizar de forma total a mão-de-obra e de seguida entregá-la às empresas privadas garantindo, além disso, a sua cobertura de quaisquer riscos e o lucro certo. Uma grande parceria público-privada.

________

Ver o original de:

http://www.precarios.net/?p=11539