Posts Tagged: união europeia

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 6º Texto – Dos Coletes Amarelos aos Coletes Azuis: quem beneficia com a repressão policial?

(Tao Cheret,  31 de janeiro de 2019)

A política neoliberal denunciada pelos Coletes Amarelos também impacta a polícia: “Pensamos como os Coletes Amarelos; no final do mês, não somos ricos”, confessa Eric. Assim, duas ideias antagónicas coexistem, provavelmente entre a maioria dos polícias. Por um lado, a simpatia sentida pelos Coletes Amarelos e as suas exigências. Por outro lado, a necessidade de obedecer a ordens – mesmo violentas – pela ilusão de proteger a ordem pública e pelo medo de ser despedido.

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 6º Texto – Dos Coletes Amarelos aos Coletes Azuis: quem beneficia com a repressão policial?

(Tao Cheret,  31 de janeiro de 2019)

A política neoliberal denunciada pelos Coletes Amarelos também impacta a polícia: “Pensamos como os Coletes Amarelos; no final do mês, não somos ricos”, confessa Eric. Assim, duas ideias antagónicas coexistem, provavelmente entre a maioria dos polícias. Por um lado, a simpatia sentida pelos Coletes Amarelos e as suas exigências. Por outro lado, a necessidade de obedecer a ordens – mesmo violentas – pela ilusão de proteger a ordem pública e pelo medo de ser despedido.

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 5º Texto – O regresso dos corpos dos pobres

(Cyril Barde,  janeiro de 2019)

A irrupção dos corpos dominados passa primeiro pelo emblema que os manifestantes tinham escolhido para si mesmos: o colete amarelo é um sinal. O colete amarelo é um sinal. Um sinal de um corpo vulnerável que se trata de fazer aparecer, para ser realçado. Um sinal de um corpo em perigo que deve ser tornado visível, sinalizando à  atenção e à vigilância dos outros. Os coletes amarelos são o sinal do retorno do corpo dos pobres na política.

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 5º Texto – O regresso dos corpos dos pobres

(Cyril Barde,  janeiro de 2019)

A irrupção dos corpos dominados passa primeiro pelo emblema que os manifestantes tinham escolhido para si mesmos: o colete amarelo é um sinal. O colete amarelo é um sinal. Um sinal de um corpo vulnerável que se trata de fazer aparecer, para ser realçado. Um sinal de um corpo em perigo que deve ser tornado visível, sinalizando à  atenção e à vigilância dos outros. Os coletes amarelos são o sinal do retorno do corpo dos pobres na política.

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 4º Texto – . « Menos impostos », « mais Estado » : duas reivindicações complementares

(William Bouchardon, 21 de dezembro de 2018)

Embora a redução de impostos tenha permitido conquistar parte do eleitorado popular, particularmente no caso de Nicolas Sarkozy em 2007, não há garantias de que esta estratégia continue a longo prazo. De facto, o movimento dos Coletes Amarelos , se surgir em torno de uma reivindicação fiscal, faz frequentemente a ligação entre a tributação elevada e a evasão fiscal ou a abolição do imposto sobre a fortuna ou a fuga aos impostos. Não sei se a estratégia Sarkozyista  ainda seja  eficaz após os inúmeros escândalos de evasão e fraude: Panama Papers, Luxleaks, Paradise Papers, Football Leaks…

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 4º Texto – . « Menos impostos », « mais Estado » : duas reivindicações complementares

(William Bouchardon, 21 de dezembro de 2018)

Embora a redução de impostos tenha permitido conquistar parte do eleitorado popular, particularmente no caso de Nicolas Sarkozy em 2007, não há garantias de que esta estratégia continue a longo prazo. De facto, o movimento dos Coletes Amarelos , se surgir em torno de uma reivindicação fiscal, faz frequentemente a ligação entre a tributação elevada e a evasão fiscal ou a abolição do imposto sobre a fortuna ou a fuga aos impostos. Não sei se a estratégia Sarkozyista  ainda seja  eficaz após os inúmeros escândalos de evasão e fraude: Panama Papers, Luxleaks, Paradise Papers, Football Leaks…

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 3º Texto – Coletes Amarelos: o levantamento da França popular

(Marion Beauvalet, 19 de novembro de 2018)

Não, senhoras e senhores comentadores, aliados do poder, os Coletes Amarelos  não são apenas um bando de saloios a passear com uma lata de cerveja nas mãos no sábado de manhã na sua rotunda habitual, como alguns têm tentado fazer as pessoas acreditarem nas redes sociais. O problema vai muito mais fundo.

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 3º Texto – Coletes Amarelos: o levantamento da França popular

(Marion Beauvalet, 19 de novembro de 2018)

Não, senhoras e senhores comentadores, aliados do poder, os Coletes Amarelos  não são apenas um bando de saloios a passear com uma lata de cerveja nas mãos no sábado de manhã na sua rotunda habitual, como alguns têm tentado fazer as pessoas acreditarem nas redes sociais. O problema vai muito mais fundo.

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 2º Texto – Porque é que os trabalhadores franceses pobres exigem a demissão de Emmanuel Macron

(Oliver Davis, 2 de dezembro de  2018)

Como o historiador Gérard Noiriel observou, as reformas económicas de Macron estão a deixar  as pessoas  bloqueadas à beira da estrada, cheias de dificuldades e com apenas os seus Coletes Amarelos como  proteção. Os seus coletes de grande  visibilidade seguramente  conseguiram chamar a atenção para esta causa emergente. Suspeito que há vários outros atos a seguir neste drama político em particular.

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 2º Texto – Porque é que os trabalhadores franceses pobres exigem a demissão de Emmanuel Macron

(Oliver Davis, 2 de dezembro de  2018)

Como o historiador Gérard Noiriel observou, as reformas económicas de Macron estão a deixar  as pessoas  bloqueadas à beira da estrada, cheias de dificuldades e com apenas os seus Coletes Amarelos como  proteção. Os seus coletes de grande  visibilidade seguramente  conseguiram chamar a atenção para esta causa emergente. Suspeito que há vários outros atos a seguir neste drama político em particular.

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 1º Texto – A cor dos Coletes Amarelos

(Aurélien Delpirou, 23 de Novembro de 2018)

Finalmente, ao disseminar sociologismos simplistas ou infundados em detrimento de análises e controvérsias argumentadas, os autoproclamados especialistas em Coletes Amarelos correm o risco de passar ao lado das verdadeiras questões , a não ser  soprar sobre as  brasas do movimento. Oporem , como fazem implicitamente estes comentadores, “automobilistas  periurbanos ” e “favorecidos do centro”, “bons pobres” e “maus pobres”, e territórios “ganhadores” e  espaços “abandonados”, talvez forneça algumas chaves tranquilizadoras para a leitura – e também reduza o número daqueles que merecem ajuda. Mas isto nunca resolveu os seus problemas.

Os Coletes Amarelos, um sintoma da próxima crise na Europa. Uma série de textos. 1º Texto – A cor dos Coletes Amarelos

(Aurélien Delpirou, 23 de Novembro de 2018)

Finalmente, ao disseminar sociologismos simplistas ou infundados em detrimento de análises e controvérsias argumentadas, os autoproclamados especialistas em Coletes Amarelos correm o risco de passar ao lado das verdadeiras questões , a não ser  soprar sobre as  brasas do movimento. Oporem , como fazem implicitamente estes comentadores, “automobilistas  periurbanos ” e “favorecidos do centro”, “bons pobres” e “maus pobres”, e territórios “ganhadores” e  espaços “abandonados”, talvez forneça algumas chaves tranquilizadoras para a leitura – e também reduza o número daqueles que merecem ajuda. Mas isto nunca resolveu os seus problemas.

A DERROTA DE CORBYN, UMA CONSEQUÊNCIA DA CRISE POLÍTICA A OCIDENTE – IV – PERMANECER E REFORMAR REALMENTE SÓ SIGNIFICA "PERMANECER" – por RICHARD TUCK

  “Remain and Reform” Really Just Means “Remain”, por Richard Tuck The Full Brexit, 7 de Julho de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   “Permanecer e Reformar” é um slogan sem sentido parecido com o de Tony

A DERROTA DE CORBYN, UMA CONSEQUÊNCIA DA CRISE POLÍTICA A OCIDENTE – IV – PERMANECER E REFORMAR REALMENTE SÓ SIGNIFICA "PERMANECER" – por RICHARD TUCK

  “Remain and Reform” Really Just Means “Remain”, por Richard Tuck The Full Brexit, 7 de Julho de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   “Permanecer e Reformar” é um slogan sem sentido parecido com o de Tony

A DERROTA DE CORBYN, UMA CONSEQUÊNCIA DA CRISE POLÍTICA A OCIDENTE – III – A UE, CORBYN E O "ESVAZIAMENTO" DA ALA ESQUERDA TRABALHISTA, por DANNY NICOL

    The EU, Corbyn and the “Hollowing Out” of Labour’s Left Wing, por Danny Nicol The Full Brexit, 16 de Abril de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   O Brexit pôs em evidência  que não foi

A DERROTA DE CORBYN, UMA CONSEQUÊNCIA DA CRISE POLÍTICA A OCIDENTE – III – A UE, CORBYN E O "ESVAZIAMENTO" DA ALA ESQUERDA TRABALHISTA, por DANNY NICOL

    The EU, Corbyn and the “Hollowing Out” of Labour’s Left Wing, por Danny Nicol The Full Brexit, 16 de Abril de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   O Brexit pôs em evidência  que não foi

JEREMY CORBYN, UM POLÍTICO QUE SE DISTINGUE PELA SUA SERIEDADE – PARA UM BREXIT DE ESQUERDA – por COSTAS LAPAVITSAS

  Pour un Brexit de gauche, de Costas Lapavitsas Contretemps, 5 de Agosto de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   A nova base militante do Labour, embora hostil ao neoliberalismo, é bastante relutante em relação ao Brexit,

JEREMY CORBYN, UM POLÍTICO QUE SE DISTINGUE PELA SUA SERIEDADE – PARA UM BREXIT DE ESQUERDA – por COSTAS LAPAVITSAS

  Pour un Brexit de gauche, de Costas Lapavitsas Contretemps, 5 de Agosto de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   A nova base militante do Labour, embora hostil ao neoliberalismo, é bastante relutante em relação ao Brexit,

JEREMY CORBYN, UM POLÍTICO QUE SE DISTINGUE PELA SUA SERIEDADE – QUAIS SÃO AS PRIORIDADES DE JEREMY CORBYN? BREXIT DE ESQUERDA, UMA VIA MUITO ESTREITA – por CHRIS BICKERTON

Quelles priorités pour Jeremy Corbyn? Brexit de gauche, une voie étroite, por Chris Bickerton Le Monde Diplomatique, Fevereiro de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   Considerada uma ameaça por alguns conservadores, a decisão britânica de abandonar a

JEREMY CORBYN, UM POLÍTICO QUE SE DISTINGUE PELA SUA SERIEDADE – QUAIS SÃO AS PRIORIDADES DE JEREMY CORBYN? BREXIT DE ESQUERDA, UMA VIA MUITO ESTREITA – por CHRIS BICKERTON

Quelles priorités pour Jeremy Corbyn? Brexit de gauche, une voie étroite, por Chris Bickerton Le Monde Diplomatique, Fevereiro de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   Considerada uma ameaça por alguns conservadores, a decisão britânica de abandonar a

Entre a crise de 2008 e a que há-de vir, está a crise dos políticos atuais – Alemanha: Amadores Políticos e a Inteligência. Por Heiner Flassbeck

Seleção de Júlio Marques Mota e tradução de Francisco Tavares Alemanha: Amadores Políticos e a Inteligência  Por Heiner Flassbeck  em 30 de novembro de 2019 (aqui) Traduzido para inglês e editado por BRAVE NEW EUROPE (aqui)     Queixarmo-nos sobre

Entre a crise de 2008 e a que há-de vir, está a crise dos políticos atuais – Alemanha: Amadores Políticos e a Inteligência. Por Heiner Flassbeck

Seleção de Júlio Marques Mota e tradução de Francisco Tavares Alemanha: Amadores Políticos e a Inteligência  Por Heiner Flassbeck  em 30 de novembro de 2019 (aqui) Traduzido para inglês e editado por BRAVE NEW EUROPE (aqui)     Queixarmo-nos sobre

LANÇAMENTO de “PORTUGAL E A UNIÃO EUROPEIA – DA “LONGA DESCOBERTA” À “EUROPA QUE (NÃO) QUEREMOS””, de JOÃO MARTINS PEREIRA – organização de JOÃO MOREIRA – HOJE, TERÇA-FEIRA, 26 de NOVEMBRO, às 18 horas, na ASSOCIAÇÃO 25 DE ABRIL, Rua da MISERICÓRDIA, 95, LISBOA

    A crise de 2008, que ainda vivemos, veio colocar em causa a aura democrática e solidária que ainda hoje envolve a União Europeia. Nem mesmo o Prémio Nobel da Paz ganho recentemente consegue encobrir políticas tão reprováveis como

LANÇAMENTO de “PORTUGAL E A UNIÃO EUROPEIA – DA “LONGA DESCOBERTA” À “EUROPA QUE (NÃO) QUEREMOS””, de JOÃO MARTINS PEREIRA – organização de JOÃO MOREIRA – HOJE, TERÇA-FEIRA, 26 de NOVEMBRO, às 18 horas, na ASSOCIAÇÃO 25 DE ABRIL, Rua da MISERICÓRDIA, 95, LISBOA

    A crise de 2008, que ainda vivemos, veio colocar em causa a aura democrática e solidária que ainda hoje envolve a União Europeia. Nem mesmo o Prémio Nobel da Paz ganho recentemente consegue encobrir políticas tão reprováveis como

Como o euro ajudou a Alemanha a evitar tornar-se como o Japão. Por Martin Wolf

Seleção e tradução de Francisco Tavares Como o euro ajudou a Alemanha a evitar tornar-se como o Japão Berlim deveria estar grata por aquilo que a moeda única, e Mario Draghi, lhe deram.  Por Martin Wolf Editado por The ,

Como o euro ajudou a Alemanha a evitar tornar-se como o Japão. Por Martin Wolf

Seleção e tradução de Francisco Tavares Como o euro ajudou a Alemanha a evitar tornar-se como o Japão Berlim deveria estar grata por aquilo que a moeda única, e Mario Draghi, lhe deram.  Por Martin Wolf Editado por The ,

O Problema Alemão. Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares   O Problema Alemão  Por Heiner Flassbeck Editado por  em 4 de outubro de 2019 (ver aqui) Originalmente editado em alemão em Makroskop Traduzido para inglês e editado por BRAVE NEW EUROPE O mundo

O Problema Alemão. Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares   O Problema Alemão  Por Heiner Flassbeck Editado por  em 4 de outubro de 2019 (ver aqui) Originalmente editado em alemão em Makroskop Traduzido para inglês e editado por BRAVE NEW EUROPE O mundo