EDITORIAL – Mais uma sondagem

Imagem2Uma sondagem de opinião relativa a Dezembro, encomendada por um semanário e por um canal generalista de televisão, indicia uma subida do PS nas intenções de voto e uma descida da direita – As sondagens valem o valem, costumam dizer aqueles a quem os números desfavorecem. É verdade, valem o que valem e servem para o que servem … Já gora, servem para quê?

O possível impacto da detenção de José Sócrates na opinião pública e o seu reflexo nas próximas legislativas, atemorizou os ‘socialistas’ – no entanto, a referida sondagem   parece demonstrar que o PS não foi afectado pela feira mediática que o incidente provocou. Como, nos reality shows, o escabroso, o imoral, paga dividendos. Em Portugal, cada vez mais, a política, os políticos, baixam a um nível rasteiro. Não é só em Portugal, mas “com o mal dos outros»”…

A acreditar nestes números, a direita – PSD/CDS – registarão uma descida e não obterão a maioria (a rataria começa já a abandonar o barco…). O PS sobe e se precisar aliando-se aos novos movimentos – o PDR, de Marinho e Pinto, ao LIVRE,   de Rui Tavares ou mesmo a uma franja da direita, poderá constituir Governo. CDU e Bloco têm descidas mais ou menos acentuadas, Estas jogadas, alianças, intervenções como as de Pires de Lima, ditadas por excesso de álcool ou por excesso de desrespeito pela República, vão aproximando a «casa da democracia» de outras casas, onde a rafeirice e a imbecilidade andam à solta e onde o comportamento ordinário granjeia simpatias.

O modelo de «democracia representativa», apresentado como único possível, percorre a espiral descendente que o conduzirá ao subterrâneo onde o capitalismo armazena o lixo, para onde atirou com os despojos de outras formas de «governar».

Leave a Reply