ASSOCIAÇÃO DESAFIA JOVENS PORTUGUESES A ESCREVEREM – CONCURSO “LA ATREVIDA”

Os organizadores continuam com a sua revolução pedagógica, implicando cada vez a mais crianças e adolescentes, escolas, pais, tutores, comunidade educativa e sociedade no geral. Assim, desde Outubro de 2014 está aberto o prazo de entrega de textos para os jovens autores. O prazo de recepção de textos finalizará a 30 de Janeiro de 2015. 

 17771834_BBHL2

A associação “La Atrevida” apresenta-se assim:

Motivados por um amor comum à educação e às suas possibilidades como elemento de transformação, um grupo de amigos (educadores, professores, livreiros, designers…) decidiu pôr mãos à obra e trabalhar numa alternativa inclusiva dentro das escolas que pudesse facilitar o desenvolvimento das capacidades cognitivas dos mais jovens através da palavra escrita, a deles, obtendo assim melhores resultados académicos e contribuindo também para a formação de cidadãos mais formados, sensíveis e responsáveis, facilitando o trabalho dos professores e conseguindo, deste modo, uma maior motivação dentro do âmbito escolar.

Surgida do imaginário inconformista de dois amigos amantes dos livros e da pedagogia, a Associação Sociocultural Atrevida foi sonhada, lá pelo ano de 2009, para dar a conhecer e defender a verdadeira literatura infanto-juvenil. Após terem conhecido as bondades desta reivindicação através do trabalho realizado em elpavoarcoiris, associação sociocultural sediada em Madrid, um pragmatismo mais consciente fez com que a Atrevida nascesse oficialmente para o mundo em Lisboa no ano de 2011, ano de crise.

Através da criação do Projeto La Atrevida, uma iniciativa pedagógico-literária que visa promover, num universo de crianças e adolescentes lusófonos de todo o mundo, dos 8 aos 14 anos, a livre criação artístico-literária, a Associação Atrevida pretende trilhar um novo caminho que redefina o conceito de literatura infanto-juvenil no qual não se procure adivinhar quais são as necessidades das crianças e adolescentes, não devendo estas serem apenas destinatários ou meros leitores de uma (duvidosa) literatura infanto-juvenil feita por adultos, mas antes permitindo-lhes usarem a palavra, dando asas às suas capacidades criativas e imaginativas, convertendo-as em protagonistas centrais das suas estórias.

Em 2011, sem apenas recursos financeiros e logísticos e sem nenhum tipo de apoio oficial, público ou privado, é convocado o I Concurso Internacional de Escritores Infanto-Juvenis La Atrevida.

Em Maio do ano seguinte, após a participação de mais de 450 autores vindos de toda a lusofonia – do Brasil até Timor – surge o livro Antologia Atrevida(júri do concurso: Delmar Maia Gonçalves, Ana Horta, Maria do Carmo Gregório, Luis María Marina Bravo, Tiago Gomes, Antonio Madrid Iglesias), uma compilação com os melhores textos a concurso que pretende ser o primeiro exemplo palpável de uma revolução literária iminente, consciente e inadiável dentro do âmbito editorial e educativo de toda a lusofonia.

Em Setembro de 2013, contando com o apoio das Bibliotecas de Lisboa (BLX), da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), do Plano Nacional de Leitura (PNL) e do Programa BIS da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (BIS/SCML), é convocado o II Concurso Internacional de Escritores Lusófonos Infanto-Juvenis La Atrevida.

Em Junho de 2014, tendo praticamente duplicado a participação de autores da primeira edição do concurso, surge a II Antologia Atrevida, um livro milagre, uma autêntica declaração de intenções que contou com a participação de Alice Vieira, António Carlos Cortez, Ondjaki, Fernando Pinto do Amaral, Clara Palma, Margarida Silva, Delmar Maia Gonçalves e Isabel Garcez como membros do júri.

Atualmente, a Associação La Atrevida, conta com uma equipa fixa de 7 profissionais de diferentes áreas artísticas e educativas e com as parcerias oficiais das BLX, RBE, PNL, BIS/SCML, FNAC, Radio e Televisão de Portugal (RTP), Ministério de Educação e Ciência (MEC), Instituto Camões (IC), Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE); todos eles, instituições público-privadas e atrevidos por vocação, reivindicando juntos, através da convocatória do III Concurso Internacional de Escritores Lusófonos Infanto-Juvenis La Atrevida, a defesa do infinito, a importância da palavra e as bondades e direitos da infância através desta aventura literária, quem sabe se a mais bonita jamais contada!

 CONCURSO:

O tema é livre, os participantes poderão participar no Concurso todas as crianças e adolescentes que tenham entre 8 e 14 anos de idade (até ao fim do prazo da convocatória), com textos literários inéditos de tema, formato e extensão livres, escritos em língua portuguesa e que não tenham concorrido anteriormente com esse mesmo texto a qualquer outro concurso. Os textos enviados poderão estar escritos à mão ou impressos (ilustrados ou não), como livremente o considere o seu autor.

 Mais informações:

http://www.culturaatrevida.com/#!iii-concurso-la-atrevida/c1s4d

 

Leave a Reply