ESCRITOS NA AREIA – O MERCADO DE TRABALHO – por António Mão de Ferro

Imagem1

A conjuntura que se atravessa é bastante complicada. Temos uma crise que não para de nos surpreender e que ainda parece longe de se lhe ver o fim. Apesar de alguns dizerem que a situação está a evoluir favoravelmente, o certo é que ainda não se veem os contornos daquilo que lhe sucederá.

É verdade que tudo o que desce sobe e a ciclos de escassez sucede-se a retoma daí que seja de supor que mais cedo ou mais tarde vão notar-se melhorias. Mas se isto parece não oferecer dúvidas, muitos dos que foram afetados pela situação terão dificuldades em se adaptar aos tempos que vierem e em encontrar as posições que detinham antes da crise.

A situação que estamos a atravessar não vai deixar as coisas como dantes,pois para além da crise, as alterações constantes nas novas tecnologias e nas formas de organização do trabalho, trazem consigo novas incertezas quanto ao futuroedificultarão o acesso dos desempregados muito qualificados, a novos empregos.

As empresas recrutarão um menor número de pessoas altamente qualificadas. Na maior parte dos casos necessitam de trabalhadores aptos a cumprir determinadas rotinas, com pouco relevo para as qualificações já possuídas, tanto mais que elas tornam-se obsoletas em pouco tempo.

Além da situação ser desconfortável para os altamente qualificados desempregados que consigam novos empregos, passado pouco tempo, sentir-se-ão desmotivados por se sentirem profissionalmente subaproveitados, dado que o que se lhes pede, é apenas uma pequena parte daquilo que podiam desenvolver.

É verdade que o saber não ocupa lugar, mas as funções que cada um terá que desempenhar, sofrerão profundas transformações, não sendo raro que o mesmo colaborador seja chamado a desempenhar funções que passem de qualificadas a altamente qualificadas e até por vezes a não qualificadas, o que vai exigir uma grande flexibilidade.

Num país como o nosso onde o emprego até há pouco tempo era na maior parte dos casos para toda a vida, dentro da mesma organização e onde era normal desempenhar-se as mesmas funções sem grandes mudanças, esta nova situação vem requereratitudes e comportamentosdiferentes dos evidenciados até há pouco tempo.

 

 

 

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: