A BORDO DA ARGOS, HÁ POESIA!

Imagem1

Desde 23 de Fevereiro, estamos a publicar, de segunda a sexta-feira, às oito da manhã, uma série temática dedicada aos poetas argonautas – Escolhidos por Manuel Simões e com ilustrações de Dorindo Carvalho. foram já publicados poemas de 17 argonautas. Em homenagem a Sílvio Castro, saudoso amigo que nos deixou em 2014 , iniciámos esta série antológica com um poema de sua autoria; seguiram-se Rachel Gutiérrez, Adão Cruz, Paulo Cunha e na sexta-feira, 27 de Fevereiro, encerrando a primeira semana, César Príncipe.

Imagem2

Na semana de 2 a 6 de Março, publicámos poemas de José Magalhães, Eva Cruz, Joaquim Palminha Silva, Josep A. Vidal e Luís Filipe Marinheiro.

Imagem2

Seguiram-se na semana de 9 a 13 de Março, Manuela Degerine, Moisés Cayetano Rosado, António Cândido Franco, Júlio Marques Mota e Soares Novais.E estamos a apresentar na quarta semana, mais cinco poetas – ontem o poema de Ethel Feldman, hoje o de Luísa Lobão Moniz, seguindo-se os de Ernesto V. Souza, António Sales e Vasco Lourenço.

Imagem3

Na próxima semana, haverá mais cinco poemas de outros tantos argonautas. É uma demonstração de que entre a preciosa carga da nossa Argos há poesia. Para quem esta mostra da capacidade lírica  dos argonautas tenha passado despercebida aconselhamos uma consulta aos posts de Poesia ao amanhecer.

 

Leave a Reply