NESTE DIA… 30 de MARÇO de 1844, nasceu PAUL VERLAINE

Neste dia... - João - II

Verlaine num café, cerca de 1892. Obrigado à Wikipedia
Verlaine num café, cerca de 1892.
Obrigado à Wikipedia

Paul-Marie Verlaine nasceu em Metz. Era filho único de um oficial do exército e de uma mãe extremosa, que foram viver para Paris quando ele tinha sete anos de idade. Após os seus estudos, trabalhou para uma companhia de seguros e foi funcionário da Câmara de Paris. Aderiu à Comuna de Paris, o que lhe custou o emprego. Entretanto, os seus hábitos boémios fizeram com que a família paterna o rejeitasse. A sua ligação a Rimbaud, que teve um desfecho violento,  levou-o à separação da mulher e do filho e à cadeia, onde se terá convertido ao catolicismo. Após a sua libertação, foi professor em Inglaterra e em França. Apesar da fama que alcançou nos últimos anos da sua vida, levou uma vida difícil, mesmo de miséria, com problemas de doença, agravados pelo alcoolismo.

A sua carreira poética começou quando ainda era muito novo, sob a influência de Baudelaire e da corrente parnasiana. Os seus primeiros versos a serem publicados, em 1866, os Poèmes Saturniens, que incluem a Chanson d’automne, passaram despercebidos na altura, mas já revelavam o seu enorme sentido musical e uma sensibilidade muito pessoal. Após outras obras, os Romances sans paroles (1874) foram uma das primeiras tentativas de tratar a poesia como um arte puramente musical.  No mesmo ano elabora Art Poétique, como que uma codificação da sua arte, que fará parte de Jadis et Naguère, dez anos depois. Entretanto, em 1881, saiu Sagesse, obra inspirada na sua experiência na prisão, que o confirmou como um grande poeta junto da opinião pública. Considerado por vezes  como próximo do simbolismo, Verlaine foi uma das vozes mais fortes  do decadentismo, corrente filosófica e artística que se manifestou nos últimos anos do século XIX contra a moral e os costumes burgueses.  Em 1884 publicou Les Poètes Maudits, considerado de grande importância para o reconhecimento da nova poesia como uma escola para a posteridade. Nela analisa a vida e a obra de vários poetas seus contemporâneos, incluindo a dele próprio.

Verlaine morreu em 8 de Janeiro de 1896, em Paris.

Ver:

http://www.britannica.com/EBchecked/topic/626138/Paul-Verlaine

http://www.poets.org/poetsorg/poet/paul-verlaine

http://poesie.webnet.fr/lesgrandsclassiques/poemes/paul_verlaine/art_poetique.html

 

Leave a Reply