NESTE DIA…, 19 de ABRIL de 1886, nasceu MANUEL BANDEIRA

Neste dia... - João - II Manuel Bandeira

Manuel Carneiro de Souza Bandeira Filho nasceu no Recife, onde fez os seus primeiros estudos, que continuou no Rio de Janeiro. A sua família era abastada e proporcionou-lhe uma boa educação e acesso à cultura. Escreveu versos desde muito novo, tendo publicado o primeiro poema, um soneto, no jornal O Correio da Manhã (ver a biografia de Yudith Rosenbaum, publicada em Vidas Lusófonas, no segundo link abaixo). Aos 17 anos matriculou-se em Arquitectura, mas uma grave doença obrigou-o a interromper os estudos. Esteve internado em vários sanatórios do Brasil e da Suíça, até 1914. Aqui, no sanatório de Clavadel, conheceu Paul Éluard, que o colocou a par das inovações artísticas na Europa, como o verso livre. Em 1917 publicou o seu primeiro livro, Cinza das Horas,  e em 1919, Carnaval.

Manuel Bandeira, para além de poeta, foi professor, crítico de arte e literatura, ensaísta e tradutor. Mas em toda a sua vida teve a poesia como sua prioridade, num raro exemplo de fidelidade. Com uma saúde frágil, tendo vários elementos da sua família falecido prematuramente, Gladstone C. de Melo, ainda durante a sua vida, disse sobre ele (ver Verbo, Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura) que “… A doença tem sido sua companheira e sua musa, bem como a morte, a Indesejada das gentes…”, e também “… Dotado de extraordinária versatilidade, ensaiou, com êxito, todos os tipos de ritmo e todas as técnicas, …”. Com um sólida cultura clássica, Manuel Bandeira passou do parnasianismo ao modernismo, com Ritmo Dissoluto (1924) e Libertinagem (1930). Itinerário de Pasárgada (1954), é o culminar de uma vida dedicada à poesia, em que, para além de notas biográficos, expõe o seu processo de aprendizagem da poesia.

Propomos que cliquem nos links seguintes:

http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=646&sid=249

http://www.vidaslusofonas.pt/manuel_bandeira.htm

http://www.letras.ufmg.br/profs/sergioalcides/dados/arquivos/bandeirbiopas.pdf

http://www.filologia.org.br/xiiicnlf/XIII_CNLF_04/tomo_2/itinerario_de_pasargada_de_manuel_bandeira_FATIMA.pdf

 

Leave a Reply