Posts Tagged: manuel bandeira

NO DIA MUNDIAL DO LIVRO – A MARAVILHOSA DESCOBERTA DA LEITURA – por Rachel Gutiérrez

                      Artigo transcrito da Carta do Rio nº 27 Relendo o maravilhoso “Itinerário de Pasárgada”, de Manuel Bandeira, encanto-me de novo com a revelação que ele faz da descoberta do mundo paralelo que os livros nos proporcionam porque por meio

NO DIA MUNDIAL DO LIVRO – A MARAVILHOSA DESCOBERTA DA LEITURA – por Rachel Gutiérrez

                      Artigo transcrito da Carta do Rio nº 27 Relendo o maravilhoso “Itinerário de Pasárgada”, de Manuel Bandeira, encanto-me de novo com a revelação que ele faz da descoberta do mundo paralelo que os livros nos proporcionam porque por meio

NESTE DIA…, 19 de ABRIL de 1886, nasceu MANUEL BANDEIRA

  Manuel Carneiro de Souza Bandeira Filho nasceu no Recife, onde fez os seus primeiros estudos, que continuou no Rio de Janeiro. A sua família era abastada e proporcionou-lhe uma boa educação e acesso à cultura. Escreveu versos desde muito

NESTE DIA…, 19 de ABRIL de 1886, nasceu MANUEL BANDEIRA

  Manuel Carneiro de Souza Bandeira Filho nasceu no Recife, onde fez os seus primeiros estudos, que continuou no Rio de Janeiro. A sua família era abastada e proporcionou-lhe uma boa educação e acesso à cultura. Escreveu versos desde muito

Carta do Rio – 40 por Rachel Gutiérrez

1565 – 2015. Primeiro de Março. Hoje é dia de celebrar, comemorar e festejar a Cidade de São Sebastião do RIO DE JANEIRO. 0000 Depois de ver os mundos que criara, Cheios de força, cheios de esplendor, Deus, em certa

Carta do Rio – 40 por Rachel Gutiérrez

1565 – 2015. Primeiro de Março. Hoje é dia de celebrar, comemorar e festejar a Cidade de São Sebastião do RIO DE JANEIRO. 0000 Depois de ver os mundos que criara, Cheios de força, cheios de esplendor, Deus, em certa

TESTAMENTO, de MANUEL BANDEIRA – tradução italiana de SIMONETTA MASIN

  TESTAMENTO, de MANUEL BANDEIRA     O que não tenho e desejo É que melhor me enriquece. Tive uns dinheiros – perdi-os… Tive amores – esqueci-os. Mas no maior desespero Rezei: ganhei essa prece.   Vi terras da minha

TESTAMENTO, de MANUEL BANDEIRA – tradução italiana de SIMONETTA MASIN

  TESTAMENTO, de MANUEL BANDEIRA     O que não tenho e desejo É que melhor me enriquece. Tive uns dinheiros – perdi-os… Tive amores – esqueci-os. Mas no maior desespero Rezei: ganhei essa prece.   Vi terras da minha

POESIA AO AMANHECER – 432 – por Manuel Simões

MANUEL BANDEIRA        ( 1886 – 1968 )           VOU-ME EMBORA PRA PASÁRGADA             (fragmento)             Vou-me embora pra Pasárgada             Lá sou amigo do rei             Lá tenho a mulher que eu quero             Na cama que escolherei             Vou-me embora

POESIA AO AMANHECER – 432 – por Manuel Simões

MANUEL BANDEIRA        ( 1886 – 1968 )           VOU-ME EMBORA PRA PASÁRGADA             (fragmento)             Vou-me embora pra Pasárgada             Lá sou amigo do rei             Lá tenho a mulher que eu quero             Na cama que escolherei             Vou-me embora

CAMÕES RECITADO E CANTADO – por Álvaro José Ferreira

Nota prévia: Para ouvir os poemas de Camões (os recitados e os cantados), há que aceder à página  http://nossaradio.blogspot.pt/2013/06/camoes-recitado-e-cantado.html e clicar nos respectivos “play áudio/vídeo”. Causa-me muita impressão que o Dia de Camões sirva para tudo menos para a divulgação

CAMÕES RECITADO E CANTADO – por Álvaro José Ferreira

Nota prévia: Para ouvir os poemas de Camões (os recitados e os cantados), há que aceder à página  http://nossaradio.blogspot.pt/2013/06/camoes-recitado-e-cantado.html e clicar nos respectivos “play áudio/vídeo”. Causa-me muita impressão que o Dia de Camões sirva para tudo menos para a divulgação