“MEMÓRIAS DA REVOLUÇÃO”- PORTAL DO INSTITUTO DE HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA por clara castilho

O portal Memórias da Revolução, promovido pelo Instituto de História Contemporânea (IHC) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UNL em parceria e com a colaboração de diversas instituições, inscreve-se num programa anual, plural e diversificado, dedicado às comemorações dos 40 anos do PREC (Processo Revolucionário em Curso). No seu portal somos informados que:

“A revolução de Abril constituiu um momento de viragem na história do Portugal contemporâneo, colocando um ponto final a 48 anos de ditadura. A sociedade portuguesa viveu intensamente o processo revolucionário de 1975 – em casa, nas ruas, nas escolas, nas empresas, nos quartéis, nos campos – participando activamente na construção da democracia em Portugal.

memorias da revolução

Quatro décadas passadas, urge reflectir sobre este período, identificando o seu impacto, consequências, heranças e legados. Valorizando as memórias destes tempos em aspectos tão variados como a descolonização, a economia, a cultura, a educação, o sistema político, entre tantos outros, o projecto Memórias da Revolução afirma-se como um espaço de partilha e de colaboração, de debate público e colectivo, destinado a estimular o estudo e à divulgação da história e dos legados da revolução portuguesa.

O projecto Memórias da Revolução procura, por isso, sensibilizar a população em geral para a importância da memória e da sua preservação enquanto património colectivo. É através do diálogo com o passado, da promoção do debate e da divulgação científica, e tendo presentes as novas práticas e necessidades socioculturais, que se busca o novo, numa continuidade histórica activa e dialogante entre passado, presente e futuro, de forma consciente e empenhada.

Fazer História é também um exercício de liberdade e de cidadania.

Instituto de História Contemporânea – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa ( Maria Fernanda Rollo; Maria Inácia Rezola; Filipe Silva;Aniceto Afonso;Ivo Veiga; Alfredo Caldeira.

 UM PROJECTO COLECTIVO

O projecto Histórias e Memórias da Revoluçãodedica-se à identificação, recolha, estudo e divulgação de testemunhos, histórias, memórias e objectos, dos que participaram de forma activa no processo revolucionário português.

Pretende-se conhecer, registar e contar a história individual de todos os que participaram directa ou indirectamente em vários momentos da revolução portuguesa. Desde o cidadão que participou num plenário de trabalhadores, numa ocupação ou numa manifestação, passando por quem tenha documentação pessoal ou de familiares que estiveram envolvidos nos conflitos que agitaram o ano de 1975, até aos militares e políticos presentes nos principais acontecimentos da época. Esta é uma contribuição essencial e inestimável para o estudo e divulgação de forma generalizada, em palco nacional e internacional, da história e da memória do processo revolucionário.

A identificação e registo desses testemunhos pode realizar-se através de:

  1. www.facebook.com/memoriasdarevolucao

    e. memoriasdarevolucao@memoriasdarevolucao.pt

Presencialmente: Dias da Memória

 A identificação e a divulgação de recordações, relatos, memórias, fotografias, documentos ou objectos, e das histórias que lhes estão associadas, é essencial para o aprofundamento do estudo dos processos revolucionários em geral e, em particular, para analisar e compreender a importância da revolução portuguesa nos nossos dias. A compreensão e a preservação da memória são, certamente, essenciais à identidade nacional e à de cada um de nós.

 Assim, chama-se a atenção para a importância do seu testemunho e do seu documento ou objecto, que ao ajudar a compreender alguns aspectos ou casos que ocorreram no PREC, contribuem para a promoção do estudo e divulgação da história e da memória de um período fundamental da nossa história recente.

Precisamos, pois, da sua ajuda.

Se tem objectos que contam uma história, fotografias que nos mostram como foi, memórias que queira partilhar, para nos ajudar a conhecer melhor a história da revolução portuguesa escreva paramemoriasdarevolucao@memoriasdarevolucao.pt

O seu contacto será recebido por especialistas empenhados em conhecer as suas memórias e os seus materiais e para registar a informação e disponibilizá-la através da internet através do projecto Memórias da Revolução (oufacebook).

Conheça as Histórias e as Memórias de quem viveu a revolução dos cravos em Histórias e Memórias da Revolução.

Leave a Reply