YANIS VAROUFAKIS EM BERLIM

Imagem2

Vídeo da intervenção completa de Yanis Varoufakis numa conferência em Berlim na semana passada. O ministro grego das Finanças descreveu a crise europeia e aludiu à maneira como a Grécia e a Europa fingiram que o problema da dívida se resolveria. Falou sobre a sua proposta para reanimar o projecto de solidariedade e crescimento na Europa partindo da solução para a economia grega. Encantou a numerosa audiência-

Yannis Varoufakis, ministro grego das Finanças, é o enfant terrible da política europeia: hostilizado pelos colegas de pasta, difamado pela comunicação social. Porém, há uma semana atrás, foi o centro de todas as atenções na capital alemã. Centenas de berlinenses saudaram a intervenção do eloquente professor de Economia. Alguns manifestantes seguravam cartazes e faixas com palavras de solidariedade para com o povo grego. No interior do edifício onde ia proferir a sua conferência foi recebido com música grega e muitos aplausos.

Apresentamos um vídeo com a versão integral da intervenção de Varoufakis. Oportunamente, publicaremos a versão em português da interessante conferência. “Vim para criar pontes”, afirmou. Disse querer trazer a harmonia e eliminar as recorrentes tentativas de incitação à inimizade entre os povos: a zona Euro foi criada porque os franceses tinham medo dos alemães, os italianos queriam ser como os alemães, os espanhóis queriam ser como os franceses, os portugueses queriam escapar dos espanhóis, os irlandeses queriam escapar dos ingleses, os gregos odiavam os turcos, os belgas queriam juntar-se aos holandeses e aos franceses e, finalmente, … os alemães tinham medo dos alemães” ! Na opinião do ministro, gregos e alemães, ultrapassaram as suas divergências depois da Segunda Guerra e aproximaram-se. Foi a crise da dívida que instalou um abismo entre os dois povos, e a moeda comum europeia motiva um afastamento cada vez maior.

 Yannis Varoufakis encerrou o seu discurso com uma recordação de infância e uma homenagem à Deutsche Welle. Durante a ditadura militar na Grécia de 1969 a 1975, os seus pais escutavam a programação em grego transmitida em ondas curtas pela emissora alemã para o exterior, “A Deutsche Welle era o nosso aliado contra a repressão”, afirmou Varoufakis. Noite após noite, a emissora trazia uma lufada de ar fresco proveniente da Alemanha, que se manteve firme no apoio à democracia grega. “Para mim, a Alemanha era uma fonte de esperança.”

1 Comment

  1. “Oportunamente publicaremos a versão em português da interessante conferência”. Será bom que não esqueçam a promessa,CLV

Leave a Reply