Posts Tagged: grécia

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 14. Uma retrospetiva: o que significou realmente “a partilha de riscos” na zona euro. Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 14. Uma retrospetiva: o que significou realmente “a partilha de riscos” na zona euro  Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em 11 de outubro de 2018 (texto original aqui) O presente

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 14. Uma retrospetiva: o que significou realmente “a partilha de riscos” na zona euro. Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 14. Uma retrospetiva: o que significou realmente “a partilha de riscos” na zona euro  Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em 11 de outubro de 2018 (texto original aqui) O presente

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia

Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia Anexo 5 A – Pensar Diferente: os impactos humanitários da crise económica na Europa (relatório

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia

Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia Anexo 5 A – Pensar Diferente: os impactos humanitários da crise económica na Europa (relatório

A CURA DA EUROPA COMEÇA E ACABA COM A GRÉCIA, por RICHARD BARLEY

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota A cura da Europa começa e acaba com a Grécia   Richard Barley, Europe’s healing starts and ends with Greece Wall Street Journal, 11 de Dezembro de 2017   Após três resgates e confrontos

A CURA DA EUROPA COMEÇA E ACABA COM A GRÉCIA, por RICHARD BARLEY

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota A cura da Europa começa e acaba com a Grécia   Richard Barley, Europe’s healing starts and ends with Greece Wall Street Journal, 11 de Dezembro de 2017   Após três resgates e confrontos

A Cimeira de Gotemburgo vista do Japão. 8. BCE, Grécia e o tiquetaque da bomba relógio dos créditos de má qualidade. Por Marcello Minenna

        Seleção e tradução por Júlio Marques Mota   8. BCE, Grécia e o tiquetaque da bomba relógio dos créditos de má qualidade    Por Marcello Minenna Publicado por Social Europe em 22 de novembro de 2017

A Cimeira de Gotemburgo vista do Japão. 8. BCE, Grécia e o tiquetaque da bomba relógio dos créditos de má qualidade. Por Marcello Minenna

        Seleção e tradução por Júlio Marques Mota   8. BCE, Grécia e o tiquetaque da bomba relógio dos créditos de má qualidade    Por Marcello Minenna Publicado por Social Europe em 22 de novembro de 2017

Sobre os nossos dirigentes internacionais: da falta de ética à incapacidade de compreender a realidade económica. 3 – Os salários e a questão não resolvida do euro. Por Alberto Bagnai

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 3. Os salários e a questão não resolvida do euro Por Alberto Bagnai (*) Publicado por Il Sole 24 ore, em 12 de maio de 2017 O euro foi considerado o maior sucesso

Sobre os nossos dirigentes internacionais: da falta de ética à incapacidade de compreender a realidade económica. 3 – Os salários e a questão não resolvida do euro. Por Alberto Bagnai

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 3. Os salários e a questão não resolvida do euro Por Alberto Bagnai (*) Publicado por Il Sole 24 ore, em 12 de maio de 2017 O euro foi considerado o maior sucesso

Sobre os nossos dirigentes internacionais: da falta de ética à incapacidade de compreender a realidade económica. 2 – O FMI e o multiplicador da Grécia. Por Alberto Bagnai

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 2. O FMI e o multiplicador da Grécia     Por Alberto Bagnai (*) Publicado por goofynomics.blogspot em 1 de abril de 2015 A economia existe porque há trocas, cada troca supõe a

Sobre os nossos dirigentes internacionais: da falta de ética à incapacidade de compreender a realidade económica. 2 – O FMI e o multiplicador da Grécia. Por Alberto Bagnai

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 2. O FMI e o multiplicador da Grécia     Por Alberto Bagnai (*) Publicado por goofynomics.blogspot em 1 de abril de 2015 A economia existe porque há trocas, cada troca supõe a

Dos conhecimentos básicos em finança à opacidade e complexidade do mundo financeirizado – Uma exposição e uma análise crítica – 2. De Aristófanes a Wall Street, à City de Londres- uma crítica que se quer radical contra a financeirização, contra a globalização (*). 2.3 – 2ª parte – Excertos da peça “Pluto, o deus da maçaroca”, de Aristófanes, comentados. Por Júlio Marques Mota

2. De Aristófanes a Wall Street, à City de Londres- uma crítica que se quer radical contra a financeirização, contra a globalização (*) Por Júlio Marques Mota 2.3 – 2ª parte – Excertos da peça “Pluto, o deus da maçaroca”,

Dos conhecimentos básicos em finança à opacidade e complexidade do mundo financeirizado – Uma exposição e uma análise crítica – 2. De Aristófanes a Wall Street, à City de Londres- uma crítica que se quer radical contra a financeirização, contra a globalização(*). 2.3 – 1ª parte – Excertos da peça “Pluto, o deus da maçaroca”, de Aristófanes, comentados. Por Júlio Marques Mota

2. De Aristófanes a Wall Street, à City de Londres- uma crítica que se quer radical contra a financeirização, contra a globalização (*) Por Júlio Marques Mota 2.3 – 1ª parte – Excertos da peça “Pluto, o deus da maçaroca”,