CORAL PÚBLIA HORTÊNSIA, CONCERTO NO MUSEU DE ARTE ANTIGA, DIA 26 DE JULHO, ÀS 16H

O Coral Publia Hortensia apresenta-se dia 26 de Julho, às 16H no Museu de Arte Antiga.

O Coral Publia Hortensia foi fundado em 1973. A sua origem remonta ao Coro da Basílica da Estrela e é membro da Federação Europeia de Coros Jovens e fundador da ACAAL.

26.7

Constituído por cerca de 30 cantores, o coro actua sob a direcção do Maestro Paulo Brandão e o seu reportório abrange música desde o Renascimento até à época contemporânea.

Da sua actividade regular de concertos ao longo dos anos salientam-se apresentações com a antiga Orquestra Sinfónica da RDP dirigida por Joly Braga Santos, o Coro do Teatro Nacional de São Carlos, a Orquestra Sinfónica Juvenil, a Orquestra Metropolitana de Lisboa, com o guitarrista Lopes e Silva, entre muitos outros.

Apresentou-se nos encontros ACARTE, nas Comemorações do Bicentenário da Declaração Universal dos Direitos do Homem, na Expo 98, na 1ª Setmana Cantant de Tarragona, entre vários outros eventos e encontros nacionais e internacionais.

O seu reportório rico contém obras como o Gloria de Vivaldi, a 4ª Sinfonia de Joly Braga Santos, o Romancero Gitano de M. Castelnuovo-Tedesco, a Missa da Coroação de Mozart, o Requiem de J. D. Bomtempo e o Canticum in Honorem Sancti Ludovici Regis Galiae de Charpentier.

Em 1987 integrou com o Grupo Vocal Arsis o projecto Romantismo – Cantar a Dois, considerado de interesse cultural pelo Ministério da Cultura. Participou no CD “Os Melhores Coros Amadores da Região” editado em 1998. No ano 2000 gravou um CD com a 1ª Cantata de Natal sobre Contos Tradicionais da Natividade op. 61 de F. Lopes-Graça.

Em 2005/2006 montou o espectáculo cénico/musical Ensaladas, com obras de Mateu Fletxa e cenas do Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente, encenado por José Carlos Garcia, no âmbito de um projecto aprovado pelo Instituto das Artes.

O espectáculo foi estreado em 2006 no Teatro Municipal de Almada e desde então foi apresentado no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, na Quinta da Regaleira, no Teatro da Comuna e no Teatro da Trindade, entre outros.

Leave a Reply