DIA 4 DE SETEMBRO, ÀS 19 H 30, NO JARDIM DO MUSEU DO CHIADO, BILL KOULIGAS, DA GRÉCIA

Com o lema “Lisboa é minha, é tua e de quem a apanhar”, o Lisboa na Rua celebra o Verão na cidade. Traz-nos música às praças e cinema aos becos, exposições aos largos e performances às ruelas, para oferecer noites e fins-de-tarde memoráveis aos lisboetas e aos que nos visitam.

A programação do Lisboa na Rua é grátis e é ecléctica porque se quer de e para todos. Viajamos pelo jazz das big bands até à música de bandas francesas emergentes, que actuam num coreto de Lisboa como se fosse em Paris. Porque a identidade da cidade é também ela múltipla e diversa, sem deixar de ser portuguesa e fadista dos sete costados: tanto ouvimos fado no Largo de São Carlos como ragtime nos parques, a fazer lembrar os loucos anos 20.

A cidade é a musa desta edição do Fitas na Rua, que transporta o cinema para sítios inesperados, procurando um casamento perfeito entre a temática do filme e o lugar em que é exibido. As fitas mostram-nos Lisboa vista pelos nossos olhos e através do olhar do outro, em muitos tempos diferentes.

A arte contemporânea está presente e é para todos, através de exposições, performances, vídeo arte e intervenções no espaço público. E este ano, o teatro também marca presença, através de uma parceria com o Teatro Nacional D. Maria II, que sai à rua connosco.

Para ver programação completa:

http://www.lisboanarua.com/2015/wp-content/uploads/2015/08/lisboanarua2015-programa-web.pdf

BILL KOULIGAS, DA GRÉCIA

No seu sexto ano ininterrupto, as Noites de Verão no MNAC – Museu do Chiado regressam à área exterior do Museu, conhecida como Jardim das Esculturas, no habitual horário das sextas-feiras, pelas 19h30, e com entrada livre. Este ciclo de concertos, produzido e programado pela Filho Único, é desenhado tendo em conta o objectivo e missão desta associação cultural sediada em Lisboa, e alinhado com a identidade e vocação do Museu Nacional de Arte Contemporânea que o acolhe. Procuramos apresentar e divulgar propostas na área da música que trabalhem a partir de critérios construtivos de produção artística, que visem o desenvolvimento da arte e contenham em si um cariz de busca e de progressão estética.

4 Setembro Bill Kouligas – Grécia

4 Setembro 19h30 Bill Kouligas grécia Bill Kouligas é um músico, designer e DJ natural de Atenas, a operar entre Nova Iorque e Berlim. A partir de 2006, iniciou a sua actividade pública usando o nome noites de verão Family Battle Snake, tendo lançado acima de uma vintena de edições em vinil, cassette e cdr, incluindo projectos colaborativos com outros músicos da (na altura) virtuosa comunidade subterrânea de noise experimental, em diálogo entre os dois lados do Atlântico – território que aliás palmilhou generosamente a tocar ao vivo. Fundador e editor do selo PAN, teve um papel crucial no circuito europeu emergente de festivais de música electrónica conceptualmente engajada, na reconfiguração recente das percepções do que são os campos da teoria e prática do avant-garde e da música electrónica de dança, a par da consolidação da influência de revistas online como a Fact ou da distribuidora Boomkat. Com uma visão obstinada e coalescida da música psicadélica, composição electro-acústica, industrial, ambient, house, techno, foi paulatinamente construindo um catálogo que tem vindo a cartografar as renovadas avenidas lexicais de expressão sonora, propostas por artistas novos (e não tão novos) de idade e currículo, a quem foi proporcionando uma infraestrutura – nalguns casos pela primeira vez –, oferecendo uma assertiva perspectiva curatorial no processo. Depois de muitos anos a produzir e apresentar ao vivo música experimental sob diferentes pseudónimos, entra agora numa nova etapa criativa, em que irá apresentar um novo concerto de electrónica manipulada ao vivo, consubstanciado pelo seu aguardado primeiro longa- -duração em nome próprio, a ser lançado no Outono.

Leave a Reply