SEMINÁRIO “DESIGUALDADE EM SAÚDE NOS PAÍSES DO SUL DA EUROPA: OS CASOS DE PORTUGAL E ITÁLIA, DIA 9 DE NOVEMBRO NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

Dia 9 de novembro de 2015, 15h00, Sala 2, CES-Coimbra vai realizar-se o V Ciclo de Seminários “Ciências Sociais e Saúde”, dedicado a “Desigualdade em saúde nos países do sul da Europa: Os casos de Portugal e Itália”. Serão oradores Mauro Serapioni (CES) e Paula Santana (Geógrafa/ICEGOT/Universidade de Coimbra).

1446041953591

Apesar do aumento geral do nível de vida durante o século XX e da introdução de sistemas de saúde universais, muitos estudos têm evidenciado a persistência de desigualdades na generalidade dos países industrializados. Todas as investigações realizadas apontam no sentido de que os indicadores de saúde não estão distribuídos casualmente entre a população, existindo significativas diferenças entre classes sociais, níveis educacionais e tipos de emprego, entre grupos étnicos, entre população imigrante e população não imigrante, entre homens e mulheres e também entre diferentes áreas geográficas. Nos países do sul da Europa, o tema das desigualdades tornou-se prioridade apenas desde o final da década de 1990, e ainda hoje se registam, embora com diferentes graus e dimensões, significativas desigualdades no acesso e utilização dos serviços de saúde, taxas de morbilidade e mortalidade associadas a variáveis sociais e económicas: situação laboral, condições de habitação, rendimentos, níveis educacionais e capital social. As desigualdades geográficas de saúde são outro elemento a considerar na realidade dos países do sul da Europa. Partindo deste contexto, este seminário  apresenta e analisa a situação das desigualdades em saúde tanto em Portugal como em Itália, onde a atual crise económica tem produzido significativos efeitos nos respetivos sistemas de saúde e na saúde dos/as cidadãos/ãs.

Notas biográficas

Paula Santana – Geógrafa, Doutorada em Geografia e Professora Catedrática da Universidade de Coimbra. Tem-se dedicado à docência e investigação da geografia da saúde e do planeamento urbano sustentável, com destaque para a associação entre os aspetos de contexto e de composição, e a saúde e bem-estar da população. A relevância destes temas traduz-se em quatro prémios de reconhecimento científico, 13 livros publicados e mais de 200 títulos em revistas nacionais e internacionais, assim como a coordenação de projetos para o Ministério da Saúde.

Tem coordenado ainda vários projetos de âmbito nacional, financiados pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, e tem representado Portugal em vários projetos europeus na área das desigualdades de saúde. Atualmente é coordenadora do projeto europeu EURO-HEALTHY – Shaping EUROpean policies to promote HEALTH equity – financiado pela Comissão Europeia, no âmbito do programa Horizonte 2020, o qual tem uma duração de três anos e reúne 14 parceiros institucionais de 12 países da Europa, contando com 51 investigadores.

Mauro Serapioni – Sociólogo. Investigador do Centro de Estudos Sociais (onde integra o Núcleo de Políticas sociais, Trabalho e Desigualdades) e Professor visitante na Pós-graduação  da Universidade Estadual do Ceará. É docente dos programas de doutoramento em “Governação, Conhecimento, e Inovação” e “Democracia no Seculo XXI” do CES-FEUC, e do Doutoramento internacional em Política da vida, Direitos Humanos, Saúde Global e Políticas da Vida, em parceira CES e FIOCRUZ. É autor de várias publicações nas áreas de Cidadania e Participação nos sistemas de saúde e de Desigualdades sociais e saúde.

 

Leave a Reply