“OS ACONTECIMENTOS”, PELOS “ARTISTAS UNIDOS, DIA 4 DE DEZEMBRO EM CASTELO BRANCO, NO CINE-TEATRO

Em Castelo Branco, no Cine-Teatro Avenida.

OS ACONTECIMENTOS de David Greig_Fotografias Jorge Gonçalves (14)
Com: Andreia Bento, João Pedro Mamede, Maria Jorge e no coro:Alexandra Pato, Carolina Dominguez, David Cipriano, Diana Narciso, Francisco Sousa, Gonçalo Ventura, Lara Matos, Marco Mendonça, Maria Manuel Pinheiro, Mia Tomé, Nuno Filipe Fonseca, Pedro Paz, Rita Liberal, Rodrigo Ribeiro, Sofia Fialho, Tomás Varela e ainda do coro da Universidade de Lisboa Mariana Camacho, Margarida Soares e Nuno Baptista
Música: John Browne; Luz: Pedro Domingos; Cenografia e Figurinos: Rita Lopes Alves; Apoio ao movimento: Afonso Costa; Direcção Musical: Rui Rebelo; Assistência de encenação: Maria Jorge; Produção Executiva: Andreia Bento e Pedro Carraca; Encenação: António Simão; Uma produção: Artistas Unidos: Apoio Creative Scotland; Agradecimentos: S. Luiz Teatro Municipal M14

O RAPAZ A fé não é fácil, bem sabes.
Os acontecimentos põem-nos à prova.
CLAIRE Posso dizer-te uma coisa em segredo?

A 22 de Julho de 2011, Anders Breivik matou 68 pessoas, a maioria adolescentes. David Greig escreveu Os Acontecimentos inspirado nestes acontecimentos. Até onde pode chegar o perdão?
Dois actores e um coro contam a tragédia, a obsessão e o nosso desejo para compreender o incompreensível. A peça passa-se numa terra sem nome no rescaldo de uma atrocidade – um atirador entrou num ensaio do coro local e abriu fogo. Um ano após o tiroteio, Claire, que se escondeu do atirador na sala de música e testemunhou a morte à queima roupa de um dos cantores principais, luta para perceber o que viu. Torna-se obcecada com o atirador, entrevista a sua família e amigos, os políticos de extrema-direita a quem ele se associou e, numa emocionante cena final, o próprio atirador. Será ele louco ou um demónio? Ou apenas alguém zangado com uma arma? David Greig procura um retrato tanto do homem por trás da atrocidade como das suas vítimas. Encontramos ecos de Dunblane, dos bombardeamentos de Londres e de Columbine.

Leave a Reply