LIGA DOS DEFICIENTES MOTORES – UMA HISTÓRIA DE 60 ANOS DE LUTA CONTRA A EXCLUSÃO por clara castilho

60 Anos, a celebrar o Prazer de Existir

A comemora, a 16 de Abril de 2016, a publicação em Diário da Republica dos Estatutos da constituição da Liga Portuguesa dos Deficientes Motores, iniciada dois anos antes pelo Dr. João dos Santos com a Dr.ª Rosa Bemfeito, directores do Colégio Claparede, ao reunirem no Colégio os amigos médicos, psicólogos, educadores para preparar a abertura do primeiro centro de atendimento das crianças e jovens com deficiência, numa casa na Alameda das Linhas de Torres, cuja manutenção foi assumida colectivamente.

A comemoração do sexagésimo aniversário faz um balanço, no duplo sentido do termo: apura e acerta as contas do exercício da sua história anterior; recolhe nesse processo a energia que a projecta para um horizonte de mais e melhor. Esta complexidade de sentido da comemoração e do balanço assinala o momento presente como etapa essencial de desenvolvimento da fecundidade da sua história, a LIGA retira e relança a semente que a desdobra e multiplica.

Capturar

A comemoração do sexagésimo aniversário, tem por isso, duas vertentes que se fundem e refundem reciprocamente: um ciclo de encontros temáticos; e o lançamento e debate de ideias para criar futuro.

O Programa da comemoração do Sexagésimo aniversário da LIGA, iniciou-se no dia 29 de Janeiro de 2016 com a Sessão Solene de Abertura e em cada mês seguinte, haverá uma Conferencia, sendo a 7 de Maio a realização do Congresso Internacional“ O Prazer de Existir”, titulo a celebrar o Dr., João dos Santos.

Sessão Inaugural das Comemorações 29 Janeiro, presidida por pelo Vice-Presidente da Assembleia da República,  Jorge Lacão,  Maria Guida de Freitas Faria, presidente da Fundação LIGA, fez a história da instituição, contando como os deficientes motores eram postos à margem da sociedade, num tempo em que o termo assistência dominava e o esforço para a sua integração na sociedade e prestando homenagem aos seus dois fundadores.

Patrícia Helena Carvalho Holanda (da Universidade Federal do Ceará, doutora em Educação e que está actualmente realizando o estágio sênior pós-doutoral na Universidade de Lisboa/Faculdade de Motricidade Humana investigando o psicanalista, pedopsiquiatra, psicopedagogo, João dos Santos) proferiu a conferência  “NASCER E CRESCER NA DESCOBERTA DO PRAZER DE EXISTIR”. Pedro Morato, Coordenador do Centro de Estudos de Educação Especial da Faculdade de Motricidade Humana, e presidente da Assembleia Geral do Centro Doutor João dos Santos, proferiu uma conferência sobre a instituição, que foi a última criada por João dos Santos em 1975. A moderação esteve a cargo de  Luis Grijó dos Santos.

Leave a Reply