INICIATIVA DA ASSOCIAÇÃO GALEGA DA LÍNGUA TRAZ-NOS “ROSALIA É MUNDIAL” por Clara Castilho

livro&livros4

No Portal Galego da Língua, a propósito do Dia de Rosalia de Castro, que nasceu no mesmo dia deste mês em 1837 no Caminho Novo, um conhecido arrabalde de Santiago de Compostela, tivemos a notícia de que a Associação Galega da Língua (AGAL) lançara 18 vídeo-poemas de Rosalia de Castro em diferentes sotaques lusófonos.

Foi posto à votação o poema mais gostado dentre os 16 que foram lançados. Nos vídeos, diferentes pessoas da Galiza, Portugal, Brasil e Angola deram a sua voz a diferentes poemas escolhidos pelas mesmas entre os publicados nos livros Cantares Galegos (1863) e Folhas Novas (1880). As vozes são acompanhadas com legendas da versão original desses poemas. A AGAL pretende assim fazer ver como a unidade da língua galego-portuguesa está por cima de momentos históricos, sotaques e ortografias.

Rosalia-é-Mundial-1024x576

A obra em galego de Rosalia é lusófona, é mundial.

Da Galiza, participam na leitura dos poemas a blogueira Carme Saborido, o realizador e editor Rafa Janeiro, o escritor Carlos Quiroga e as escritoras Maria do Cebreiro, Susana Arins e Andrea Nunes.

De Portugal, declama o diretor de fotografia Carlos Mendes Pereira, o fadista Eduardo Monteiro e o figueirense João Roque.

A participação africana, de Angola, chega pela mão do luandense Joaquim Domingos Manaça. O Brasil é, no entanto, o país que mais contributos enviou de escritores e outros admiradores da poetisa galega: o leitor da USC Márlio Barcelos, a produtora Amanda Prado e o conhecido escritor Michel Yakini, para além de Wellington Freire Machado, da universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ainda, receberam os contributos de Salan Fernández (de São Bernardo do Campo) e de três campineiros: Fernando Fagner, a cantora Martina Marana, o poeta Vítor Queiroz.

O vídeo que ganhou foi o que contem a leitura de Carlos Mendes Pereira. Para além de se diferenciar pela composição visual e acompanhamento musical, não há dúvida que é um poema cheio de força que nos faz ficar agarrado até ao fim, reflectindo… Apreciem.

Leave a Reply