NA CASA DA MÚSICA, PORTO, DIA 27 DE FEVEREIRO, ÀS 18H

Dia 27 de Fevereiro, às 18H, na sala Suggia, a Orquestra Sinfónica do Porto toca:

Brad Lubman direcção musical

cm 27 2
Programa:

Arnold Schönberg Cinco peças para orquestra, op.16

Alban Berg Três Peças para orquestra, op.6

Anton Webern Seis peças para grande orquestra, op.6

Bruno Mantovani Seis peças para orquestra

Berço da melhor tradição orquestral, Viena assistiu, no início do século XX, a uma verdadeira renovação da linguagem musical operada por Arnold Schoenberg e os seus dois discípulos, Alban Berg e Anton Webern.

A sofisticação tímbrica e o intenso lirismo das 5 peças para orquestra de Schoenberg, de 1909, testemunham a herança do Romantismo que o compositor expande com um cromatismo e contraponto de escrita sem precedentes e resultados intensamente expressivos. A porta fica aberta para as obras a si dedicadas por Anton Webern, que em 1910 inovou completamente o conceito de textura orquestral, e Alban Berg, cujas três peças de 1915 estabeleceram a síntese perfeita entre tradição e inovação. Bruno Mantovani, em 2004, adoptou o modelo de Schoenberg para, também ele, renovar o conceito de forma musical.

O concerto é dirigido por um conceituado especialista da música do século XX, o maestro norte‑americano Brad Lubman.

“Brad Lubman dirigiu interpretações vibrantes e eufóricas que electrizaram o público.” New York Times

Leave a Reply