NO TEATRO S. LUIZ, DE 3 A 6 DE MARÇO, “CABUL”

3 A 6 MAR

CABUL

PALCO DA SALA PRINCIPAL

3.3

Quinta e Sexta às 21h Sábado às 17h30 e às 21h Domingo às 17h30

Uma criação de Rui Horta com a Orquestra Metropolitana de Lisboa

Quinta e Sexta às 21h / Sábado às 17h30 e às 21h / Domingo às 17h30

Palco da Sala Principal; M/12

Duração : 1H05

Conversa com a equipa artística após o espectáculo das 21h: 5 MAR

Um homem tem uma missão que procura obsessivamente cumprir, missão essa que adivinhamos nos interstícios da ação.

Sem um interlocutor claro e sem um objectivo definido, o seu percurso leva-o a confrontar-se com ele mesmo, com os seus medos e com os seus limites.

Rui Horta

CABUL é o título da muito aguardada criação cénica e musical de Rui Horta, Artista Associado da Temporada de Música da Orquestra Metropolitana de Lisboa 2015/16.

Partindo de uma adaptação livre de A Missão, de Heiner Müller, Rui Horta concebe um espectáculo no qual a orquestra é colocada no próprio centro da obra, interpretando sonoridades de Morton Feldman entrecruzadas com um amplo monólogo no corpo e na voz do actor Pedro Gil.

Encenação, espaço cénico e desenho de luz: Rui Horta

Direcção musical: Pedro Amaral

Música: Morton Feldman: Piano And String Quartet (1985) e For Samuel Beckett (1987)

Texto: Rui Horta, com excertos adaptados de A Missão de Heiner Müller

Tradução: Anabela Mendes

Actor: Pedro Gil

Figurinos: Nuno Nogueira

Assistente de encenação: Ivo Silva

Vídeo promocional: Henrique Pina

Direcção técnica: Tiago Coelho

Direcção de produção: Pedro Pires / Jonas Omberg

 

Co-produção: Orquestra Metropolitana de Lisboa, Centro Cultural de Vila Flor e São Luiz Teatro Municipal

 

Residência: Lx Factory e Espaço do Tempo / Produção executiva: Espaço do Tempo

 

Rui Horta é artista associado à Orquestra Metropolitana de Lisboa e ao Centro Cultural Vila Flor

 

 

Leave a Reply