A COLUNA DE OCTOPUS – EVA, UM ERRO DIVINO?

octopus1

 

Eva - I

 

E Deus criou o homem “à sua imagem”, relata a mitologia católica na Bíblia. Isto é criou-o homem e perfeito. E chamou-o Adão.

Vendo que estava sozinho na imensidão do paraíso, tirou uma das suas costelas e fabricou um ser com um aspecto físico um pouco diferente do seu. Ele disse-lhe que era uma mulher e que se chamava Eva.

Deus tinha como ideia de dar à sua fotocópia terrestre alguém que o distrai-se, para poder conversar com ele. O Todo-Poderoso achava que não era requintado que a sua criatura passasse o seu tempo a amestrar papagaios, cães, chimpanzés ou qualquer outro animal que passeavam por lá.

Deus adverte Adão e a sua costela que eles poderiam aproveitar todo e comer tudo, excepto a um fruto que lhes era proibido. Deus sabia que Adão nunca lhe iria desobedecer. Mas com Eva, era uma história diferente, porque ele não a tinha feito “à sua imagem”. Ela era simplesmente humana e portanto, imperfeita.

Deus, apesar do seu “infinito conhecimento” do futuro, não tinha previsto o que se iria passar no paraíso.

Eva tinha chegado ao mundo feliz e vivendo com prazer tudo à sua volta. Brincava com os animais e até com Adão, quando este a deixava. O que acontecia muito poucas vezes, dado que sendo perfeito, era um sábio.

Como ela era curiosa e desejosa em aprender, descobriu que o seu fruto não era o mesmo do seu companheiro. Adão nem sequer deu por isso. A sua sabedoria não lhe permitia reparar nesse tipo de pormenores.

Explorando o seu corpo, reparou que o seu fruto era fonte de agradáveis sensações. E pensou: se esse fruto lhe dava prazer, porque é que aquele senhor barbudo, com olhos claros, pele branca e que dissimulava o seu corpo por detrás de uma nuvem, dizia que era proibido?

O que Eva não poderia saber é que Deus ignorava a imperfeição. E que no que diz respeito às mulheres, sabia muito pouco, dado que nunca tinha tido nenhuma. Nunca poderia saber como a sua pele é sensível.

Foi assim que de risadas, cócegas e outros beijos, Eva conduziu Adão ao pecado. Ele não consegui resistir à tentação. Eva fez-lhe perder a cabeça.

Foi começando a comer a maça que se escondia entre as pernas de Eva e Adão chegou à conclusão que mais valia ser humano que perfeito.

A Bíblia não o refere, mas tiveram tanto prazer que se sentiram no paraíso.

Todas as mulheres que queiram redimir-se e afastarem-se do caminho traçado por Eva, devem possuir os méritos e as qualidades de São Paulo, apostolo de Jesus, para quem as mulheres acendem velas e rezam, e as definiu assim: obedecerem, servirem e calarem-se … em proveitos dos Adãos, claro.

Mas algumas Evas não pensam assim…

Texto de: Gernando Calvo Ospina, jornalista e escritor colombiano, refugiado em França.
Tradução: Octopus

1 Comment

Leave a Reply