MANUEL ALEGRE RECEBE DOIS PRÉMIOS:O DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ESCRITORES E O DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE AUTORES por Clara Castilho

livro&livros1

O Prémio Vida Literária, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores com patrocínio exclusivo da Caixa Geral de Depósitos, dotado de € 22.500,00 (vinte e dois mil e quinhentos euros), foi atribuído, na edição relativa ao biénio 2015/2016, ao escritor MANUEL ALEGRE.

A Direcção, constituída em júri como desde sempre nesta iniciativa, deliberou por unanimidade, considerando o longo percurso literário do autor, de um tempo prévio a “Praça da Canção” à actualidade “Uma Outra Memória”, muito premiado e reconhecido pelos leitores e pela crítica, em termos que tornam inconfundível a sua presença de poeta, narrador, cronista, ensaísta, na esfera cultural do país.

GetResource

Recorda-se que, nas doze edições anteriores, foram distinguidos Miguel Torga, José Saramago, Sophia de Mello Breyner Andresen, Óscar Lopes, José Cardoso Pires, Eugénio de Andrade, Urbano Tavares Rodrigues, Mário Cesariny de Vasconcelos, Vítor Aguiar e Silva, Maria Helena da Rocha Pereira, João Rui de Sousa e Maria Velho da Costa.

A cerimónia de entrega do Prémio será oportunamente anunciada, sendo que, em todas as do passado, as entidades promotoras contaram com a mais alta representação do Estado, o Senhor Presidente da República.

Lisboa, 17 de Março de 2016

Por sua vez, a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) vai entregar-lhe o Prémio de Consagração de Carreira no dia 20 de Maio.

 O Prémio de Consagração de Carreira, momento cimeiro da festa do Dia do Autor, que se realiza na sexta-feira, 20 de Maio, deste ano (22 de Maio é um domingo) será entregue ao poeta e ficcionista Manuel Alegre, um dos nomes mais destacados da vida literária, cívica e política portuguesa desde meados da década de sessenta do século passado. Manuel Alegre estreou-se em livro com a publicação de “A Praça da Canção” em 1965. Nessa época, o autor encontrava-se na Guerra Colonial em Angola, tendo sido detido pela PIDE.

Vários poemas de “A Praça da Canção” foram musicados e cantados por nomes como Adriano Correia de Oliveira. Esse livro tornou-se assim um dos símbolos da luta dos Portugueses contra a ditadura de Salazar e Caetano. Também esse facto foi tido em conta na escolha do nome de Manuel Alegre para receber a mais alta distinção anual da SPA em 2016.

Deputado durante décadas e duas vezes candidato à Presidência da República, Manuel Alegre é cooperador da SPA e uma das figuras mais activas da vida cultural e política portuguesa, integrando importantes júris literários e tendo vários livros distinguidos em Portugal e no estrangeiro.

Na cerimónia de 20 de Maio, em que estará presente o ministro da Cultura João Soares, serão entregues outros prémios, bem como as Medalhas de Honra e os Prémios Pró-Autor que distinguem figuras e instituições que se têm destacado na defesa e promoção da Cultura e na valorização do trabalho dos criadores culturais. Os nomes dos distinguidos serão anunciados em breve.

Lisboa, 17 de Março de 2016

Leave a Reply