CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – CONVERSA: BAIRROS INVISÍVEIS – LEITURA: A PALETA E O MUNDO – CINEMA AO AR LIVRE: BORDER INCIDENT

30 de Julho a 1 de Agosto

Sábado, 30 de Julho, 16h

Ainda a pensar no nosso ciclo anterior, «Estas cidades», e misturando-o com o tema das fronteiras, vamos conversar sobre «bairros invisíveis» – os bairros pelos quais muita gente não passa, que aparecem nas televisões como «problemáticos».

E como é viver num bairro que, para além dos seus habitantes, muito pouca gente conhece? As fronteiras do bairro oprimem ou protegem? As instituições ajudam ou atacam? E como é que se liga uma cidade de todos quando esta cria as suas próprias fronteiras, os seus próprios muros?

Para esta conversa convidámos António Brito Guterres, Flávio Almada (LBC) e Mário Monteiro (Boss).

A seguir à conversa, projectamos Manti firmi mana, filme de João Garrinhas e Mário Monteiro que foi baseado em história da vida reais seleccionadas, produzidas e representadas pelos jovens do projecto de intervenção social Take.it.E5G e sua equipa, através de um processo participado.

    Segunda-feira, 1 de Agosto, 18h30

Continua a leitura comentada, com projecção de imagens, de A Paleta e o Mundo de Mário Dionísio. Vamos na 4ª parte, «Durante as grandes tempestades». Continua a leitura do 3.º capítulo, «Sorrir e gritar».

ATENÇÃO, estamos a fazer uma campanha de angariação de fundos para a reedição de A Paleta e o Mundo. Vejam aqui como contribuir.

Segunda-feira, 1 de Agosto, 21h30

No ciclo de cinema ao ar livre «Fronteiras», projectamos Border incident (1949, 94’) de Anthony Mann, apresentado por Mariana Vieira.

Ao longo de 13 sessões, de Julho a Setembro, a Casa da Achada vai mostrar 15 filmes onde as fronteiras têm um papel importante. São, quase na totalidade, filmes de ficção de países diferentes que apresentam as dificuldades de passar uma fronteira (e de lá ficar retido), as fronteiras na II Guerra Mundial, fronteiras por cima e por baixo da terra, o racismo e a xenofobia muitas vezes presentes.
Por ser Verão, o ciclo será ao ar livre, na Rua da Achada. Há mantas para os dias mais frios e se chover a projecção é feita dentro da Casa da Achada. A entrada é livre, todos os filmes em língua estrangeira são legendados, e há sempre uma apresenção e espaço para uma conversa.

NO NOSSO HORÁRIO DE ABERTURA* HÁ:

  • EXPOSIÇÃO «LISBOA ACIMA, LISBOA ABAIXO – LISBONNE: LECTURE D’UNE VILLE»
    Até 22 de Agosto
    Uma cidade como que «sentada à beira do tempo», semelhante a nenhuma outra na Europa, uma cidade à parte, ambientes macios, uma vida.
    História, terramoto, Revolução.
    Uma cidade sensível, que, como a água a dormir, esconde a sua memória. A luz dos azulejos de um azul celeste como grafitis eternos.
    Pode dizer-se de Lisboa tudo e o seu contrário. Os habitantes dirão muito menos. Então vamos ler a cidade: a arte de nela morar e de a compreender.
    Pela escrita, pelo desenho ou a pintura mural.
    Lisboa causa espanto. Os habitantes pensam assim, é a cidade que o faz. Daí este caminhar, este itinerário entre a discrição de uns e a complexidade do conjunto.
    Autores da exposição: Jean-Luc Le Douarec, francês, jornalista (textos); Alain Campos, francês, pintor (imagens).

 

  • BIBLIOTECA E MEDIATECA DA ACHADA
    A Biblioteca Pública da Achada tem secções de Literatura, Arte, Cinema, Teatro, História, Ciência, Literatura Infanto-Juvenil, etc… Pode-se ler no local ou requisitar livros.
    Na Mediateca estão disponíveis os filmes que temos vindo a projectar nos nossos ciclos de cinema.
    O catálogo da Biblioteca e Mediateca está disponível na internet, aqui
    .

    * 2ª, 5ª e 6ª feiras, das 15h às 20h
    sábados e domingos, das 11h às 18h

EM QUALQUER DIA, COM MARCAÇÃO, É POSSÍVEL CONSULTAR:

  • CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO
    Constituído pelo arquivo de Mário Dionísio e pela sua biblioteca e de Maria Letícia Clemente da Silva (mais de 6000 volumes e mais de 200 publicações periódicas).
    O catálogo pode ser consultado na internet, aqui.

TRÊS EXPOSIÇÕES DE MÁRIO DIONÍSIO FORA DA CASA DA ACHADA:

  • «PASSAGEIRO CLANDESTINO – MÁRIO DIONÍSIO 100 ANOS»
    Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira

    Até 26 de Fevereiro de 2017
    Horário: 3ª a 6ª das 10h às 18h, sábados e domingos das 10h às 19h.
  • «MÁRIO DIONÍSIO – VIDA E OBRA» e «MÁRIO DIONÍSIO – PINTURA»
    Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, Guarda
    Até 26 de Agosto.

    Horário: 2ª e sábado das 14h às 18h, 3ª a 6ª das 10h às 19h.

QUEM QUER EXPERIMENTAR TEATRAR?

  • GRUPO DE TEATRO DA ACHADA
    Quem quer experimentar usar a voz e o corpo para dizer coisas com ou sem palavras? O grupo, com F. Pedro Oliveira, ensaia habitualmente todas as terças-feiras às 21h. É só aparecer e participar.

QUEM QUISER PODE AJUDAR A CASA DA ACHADA:

Lisboa acima, Lisboa abaixo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As novidades do
Centro Mário Dionísio
 

[Contactos] Centro Mário Dionísio

Morada Casa da Achada – Centro Mário Dionísio
Rua da Achada, 11, R/C
1100 – 004 Lisboa (ver localização)
Telefone 218 877 090
E-mail Casa da Achada
casadaachada@centromariodionisio.org
E-mail Livraria
livraria@centromariodionisio.org
E-mail Distribuição de Edições
livros@centromariodionisio.org
NIB NIB para donativos e pagamento de quotas
0036 0000 9910 5869 2830 8
Equipa de Comunicação Web

 

E-mail André Spencer e F. Pedro Oliveira

web@centromariodionisio.org

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: