OS MELHORES LEITORES SÃO OS QUE RELEÊM, COMO DIZIA O NABOKOV. VIVÓ DICKENS! – um “twit” de MARIA JOSÉ OLIVEIRA, sobre um artigo de DAVID DENBY, no NEW YORKER.

Imagem1

 

maria-jose-oliveira

Os melhores leitores são os que relêm, como dizia o Nabokov. Vivó Dickens!

th6vahljfv

Beyond Expectations: Rereading Dickens

Page by page, “Great Expectations” is less hearty than I remembered, and much funnier. (Lido página a página, Grandes Esperanças é menos sentimental do que eu me lembrava, e muito mais divertido).

newyorker.com

 

Este este excelente twit de Maria José Oliveira põe-nos em contacto com um artigo do New Yorker, escrito por David Denby, que escreve para o jornal desde 1998. O título é Beyond Expectations: Rereading Dickens, Podem lê-lo, clicando em:

http://www.newyorker.com/culture/cultural-comment/beyond-expectations-rereading-dickens

denby-david

Great Expectations foi publicado em 1860. Terá sido um dos livros mais lidos e apreciados de Charles Dickens. David Denby descreve no artigo as sensações/impressões que lhe trouxe ao relê-lo ao fim de cinquenta anos.   Frisa o sentido de humor do autor, que se capta muito melhor numa releitura, o que se percebe tendo em conta a experiência na vida e na escrita que Denby acumulou. Também o papel de precursor que Dickens exerceu em relação a outros escritores é realçado pelo articulista, e muitos não contariam com uma referência especial a Kafka. Não se perde tempo em ler Denby, e compreendemos melhor as vantagens que pode ter uma releitura, em particular uma releitura de Dickens.

 

Leave a Reply