EDITORIAL – Falemos de nós.

Diário de Bordo - IINão vamos hoje falar sobre os temas importantes que geralmente se abordam neste espaço, sejam efemérides ou episódios da actualidade. Temas não faltam de Donald Trump e das suas sinuosidades, em que a brutal afirmação do direito dos Estados Unidos a dirigir o mundo, são temperadas com atitudes menos belicosas. Vamos esquecer o ar pesporrente de Passos Coelho, com o sorriso de quem está em contacto permanente com os deuses da Verdade, a arrogância com que pessoas de uma falta de qualidade e de uma desonestidade gritantes, que pactuaram com falcatruas de toda a espécie e que agora assumem o papel de juízes implacáveis. A excessiva bonomia de Costa e a omnipresença de Marcelo, também seriam um bom tema. Para não falar no lançamento do livro em que o anterior PR tenta branquear a realidade do que foi a sua lamentável acção política, com nódoas para as quais não há detergente nem crónica possível. Hoje vamos falar de nós.

Num dos mais recentes editoriais, lamentávamos que, não sendo este espaço diário assinado, o que aqui se escreve compromete toda a comunidade argonáutica, cuja diversidade de opiniões em todos os planos – político, social, cultural… – já nos valeu o apodo de «A Arca de Noé». Não aceitamos que passe o portaló gente de direita, mas sabemos como é amplo o leque das esquerdas. Está, pois, previsto criar uma equipa de editorialistas que, em dias certos se encarregarão de escrever o editorial, assinando e assumindo pessoalmente o conteúdo, embora obedecendo a linhas mestras que a todos se aplicam – sempre respeitando quem não pense da mesma maneira.

Vamos mudar algumas coisas, para que o essencial se mantenha – e o essencial é a defesa dos valores que caracterizam as esquerdas (num amplo plural). À margem das máquinas partidárias (mas aceitando a colaboração de militantes de todos os partidos de esquerda), continuaremos a defender a democracia e a denunciar tudo o que em seu nome se faz de antidemocrático.

Estamos a tentar pôr de pé um projecto antigo: uma loja virtual onde serão vendidos produções de argonautas – livros, t-shirts, serigrafias… não é fácil, mas não é impossível. Em Março, iniciaremos novas rubricas – como os grandes costureiros vamos em breve apresentar a linha Primavera- Verão.

Verão, veremos todos se tudo corre bem.

 

4 comments

  1. Amigos Gostaria de passar a enviar regularmente textos sobre política internacional, tema que estudo há já alguns anos, se tal for do vosso interesse. Digam-me, por favor, como poderia proceder, no caso de concordarem com a minha proposta Obrigado

    José Oliveira, Plataforma Não ao Tratado Transatlântico

    No dia 17 de fevereiro de 2017 às 12:06, A Viagem dos Argonautas escreveu:

    > carlosloures posted: “Não vamos hoje falar sobre os temas importantes que > geralmente se abordam neste espaço, sejam efemérides ou episódios da > actualidade. Temas não faltam de Donald Tramp e das suas sinuosidades, em > que a brutal afirmação do direito dos Estados Unidos a dirig” >

    Gostar

  2. José António Cruz de Magalhães

    Aguardo a evolução da iniciativa aqui anunciada, com uma dose de expecttiva que, até agora, não tenho razões para sentir defraudada.No entanto e, num período em que a verdade sofre tamanhos maus tratos, tenho de chamar a atenção dos argonautas para a necessidade de rigor, que deve ser um dos pavilhões hasteado nesta nau.Isto, a propósito do início da crónica, em que o apelido do personagem que foi empossado como o quadragésimo quinto presidente dos EE.UU, foi escrito como Tramp.Eventualmente, que o autor, poderá ter estado focado na matéria orgânica e defecante que poderá ser associada ao nome mas, em verdadeiro rigor, deverá ser corrigida, pelo menos, por consideração com a incrível banda denominada Supertramp.

    Gostar

  3. Amigo José Oliveira: Teremos prazer em que colabore connosco – envie-nos as suas crónicas. Não fazemos censura ao que os colaboradores escrevem, nem temos de concordar com as ideias que exprimam. Porém, há princípios a observar como sendo o respeito absoluto pelos demais colaboradores – pode-se discordar, polemizar, mas sempre num português minimamente formal… Ah, afinal sempre censuramos alguma coisa –
    o proselitismo partidário ou religioso. Falar de futebol, também não.

    Ficamos â espera da sua colaboração.~

    Abraço

    CL

    Gostar

  4. Amigo Cruz de Magalhães,
    O engano no nome do presidente TRUMP deve-se a cansaço- E (quem sabe’´?) – o mecanismo psíquico a que Freud chamou «acto falhado» poderá ter exercido algum papel no erro de que peço desculpa. Abraço.CL

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: