EDITORIAL – HUMBERTO D.

Imagem2

Ontem, em Vila Franca de Xira, no Museu do Neo-Realismo, integrado num ciclo de cinema neo-realista italiano, passou Humberto D., um filme de 1952, dirigido por Vittorio De Sica (1901-1974), e com argumento de Cesare Zavattini (1902 – 1989). Conta a história de um idoso, aposentado da função pública, com uma pensão modesta que não lhe chega para viver. Tendo-se atrasado a pagar a renda do quarto, a senhoria pretende despejá-lo. Tem como única companhia o cão Flike, e a única pessoa que lhe dá alguma atenção é a jovem criada da casa, Os actores intervenientes eram na maioria não-profissionais, sendo o papel de Humberto D. representado pelo professor de linguística Carlo Battisti, na altura já reformado. Humberto D. foi nomeado para vários prémios e festivais de cinema, e Ingmar Bergman declarou ser o seu filme preferido.

O que é mais chocante é a enorme actualidade deste filme. Em Portugal, o INE, no censo de 2011, contou cerca de 400.000 idosos a viverem sozinhos, e 800.000 a viverem na companhia de outro idoso (ver o “sítio” dos Paramédicos da Catástrofe Internacional, clicando no primeiro link abaixo). Em Lisboa, 36,6% dos agregados residentes são constituídos por pessoas com mais de 65 anos. Quando se pensa no nível das pensões e reformados, é lícito pôr a interrogação: quantos estarão em situação semelhante à de Humberto D.?

http://www.paramedico-internacional.org/solidao-dos-idosos/

https://en.wikipedia.org/wiki/Umberto_D.

 

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: