SINAIS DE FOGO – macacolândia. – por SOARES NOVAIS

 

Portugal está cada vez mais futebolizado. A “indústria da bola” tomou conta do país e faz a “agenda” das televisões, rádios e jornais. Os patrões da “indústria da bola” são, hoje, os verdadeiros Donos Disto Tudo (DDT). Eles estão acima da lei. De todas as leis, pois a Justiça fecha os olhos às suas indecências e malfeitorias. A  “sociedade do espectáculo” promove-os à condição de guias espirituais de muitos milhares de seres.

Os gajos do Benfica, do Porto, do Sporting e todos os outros gajos de todos os outros clubes aplaudem tudo aquilo que os DDT dizem, tratam-nos com reverência, estendem-lhe a passadeira, copiam-lhe as roupas, os cortes de cabelo e os tiques, ameaçam e  agridem, pois é essa a “filosofia” que emana desta “indústria da bola” e dos seus líderes. Sejam eles sobrinho-neto de um ex-primeiro-ministro, cujo maior feito foi dizer “badamerda”, condes, viscondes, novos-ricos paridos em massa de cimento, líderes de claques.

A joelhada ao árbitro é mais um episódio a pontuar a “indústria” dos DDT e dos seus protegidos. DDT exemplares. Como aquele “malhadinhas” que patrocinou bombas que vitimaram pessoas cujo “crime” era lutar por uma sociedade mais justa; donos e frequentadores da casas de “alterne”; ministros e presidentes de câmara que se transformam em presidentes de clubes; e presidentes de clubes que se travestem de líderes autárquicos.

A “indústria da bola” rende milhões. A empresários assumidos, como o do “rei da Madeira”, e a outros que delegam o negócio nos filhos e nas filhas; nos administradores das “sad’s” e em todos aqueles que estão serviço do polvo. Um polvo que aprisiona ministros, autarcas, polícias, doutores de leis, “prof’s” de diversas castas, jornalistas e magistrados de turno.

Vivemos na “Sociedade do Espectáculo” e a “indústria da bola” tem os seus palhaços. A tenda está montada e conta com a conivência de uma imprensa também ela futebolizada – pronta a santificar a barbárie dos bandos da macacolândia, que a polícia protege com “caixas de segurança” e em operações que nós pagamos.

O sistema verga-se à “indústria da bola”. Aos seus tiranos e aos seus tiranetes. Fecha os olhos às suas malfeitorias. É a forma de garantir que a macacolândia continuará a ser povoada por um elevado número de seres que substituiu o cérebro por uma bola cheia de ar…

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

One comment

  1. Justa análise. Mais palavras para quê?! Continuamos no país do ‘Fado (ou fome?), futebol e Fátima’. Só é pena os nomes dos referidos no texto não virem expressos. Até eu, que me considero medianamente informado, há ali referências que me escapam (v.g. ‘malhadinhas’ e ‘rei da Madeira’).

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: